Como economizar nas viagens ao exterior?

25 de junho de 2013 | Postado por Marina em Dicas de Viagem

Uma viagem ao exterior exige muito planejamento. É preciso pesquisar as melhores agências, os menores preços, os destinos que mais atendem aos objetivos do turista e guardar muito dinheiro, de forma que o projeto caiba no seu bolso.

E para quem quer viajar para o exterior gastando pouco e com qualidade outra dica é programar a viagem para a baixa temporada (de março a junho e de setembro a novembro), quando o bilhete chega a custar 40% menos que na época de férias.

Também escolha viajar durante a semana, as companhias aéreas têm passagens 5% mais em conta nesses dias. E opte por viajar com um pacote fechado. Assim não terá como gastar com despesas extras além do combinado com a agência de viagem.

Se quiser economizar na hospedagem, saiba que na baixa temporada os descontos na diária chegam a 50%. Os resorts oferecem promoções de segunda a quinta-feira e os hotéis mais afastados do centro sempre são benéficos para o seu bolso.

Outra dica importante é economizar na alimentação. Por exemplo: na Espanha uma refeição com salada, prato quente, pão, vinho e sobremesa custa cerca de US$ 8 (pouco mais de R$ 16). Restaurantes que possuem bufê self-service também são recomendados para quem quer pagar pouco e comer bem.

Para quem for viajar para a Europa, uma sugestão é optar pelos trens. O velho continente possui uma malha ferroviária ampla e oferece paisagens diversas e de tirar o fôlego. O passageiro que escolhe esse meio de transporte tem plena liberdade para montar seu próprio itinerário e ficar o tempo que quiser durante os trajetos.

Economia em acomodações, poltronas espaçosas, bares e bistrôs são alguns dos benefícios dos trens. Viagens noturnas também não pesam no bolso. Além de usufruir de telefones, vídeos e computadores dentro do próprio vagão, os trens são econômicos em outros aspectos: famílias ou amigos viajando juntos economizam dinheiro quando compram um passe SAVER. Crianças com menos de 12 anos pagam meia tarifa e pessoas com mais de 60 anos possuem tarifas especiais em diversos passes.

A gerente de marketing do STB (Student Travel Bureau), Suzana Martins, acredita que comprar as passagens no Brasil é melhor: “As empresas brasileiras oferecem formas de pagamento diferenciadas, que ajudam na hora de pagar a viagem, com parcelas que não pesam muito no bolso.”

Tanto para os estudantes que querem ir para o exterior quanto para quem quer apenas passear a dica principal para economizar é fazer uma boa pesquisa. “Busque opções de preços acessíveis nas agências, pesquise qual forma de pagamento cabe realmente no seu bolso e confira as tarifas especiais e promoções. Estudantes têm a vantagem de conseguir descontos na compra de passagens.”, conta Suzana.

 

Aproveite as milhas!

Grande parte das companhias aéreas possui programas de fidelidade nos quais você acumula pontos a cada viagem feita e depois pode trocá-los por novas passagens aéreas. Para quem não tem o hábito de viajar muito, pode fazer uso das milhas oferecidas pelas bandeiras de cartões de créditos.

Para conseguir passagens aéreas de graça usando as milhas do cartão de crédito primeiro cadastre-se nos programas de fidelidade. Para se inscrever não é preciso voar ou pagar taxa. Confira alguns desses programas:

– Smiles – Gol, American Air Lines, Delta, Air France e KLM.

– Tam Fidelidade – Tam e demais companhias da Star Alliance

– Amigo – Avianca Brasil

Os cartões que oferecem mais vantagens no acúmulo de milhas são os considerados “Platinum” e os que possuem impressa a marca do programa de fidelidade (co-branded). Se você quer acumular milhas faça o seguinte: a cada 1 dólar gasto você acumula 1 ponto (milha) no programa, podendo chegar a até 2 pontos (milhas) de acordo com o regulamento de cada cartão. Para os reais gastos, o valor é convertido para dólar (de acordo com o câmbio do dia) para então ser transformado em pontos (milhas).

Depois entre em contato com a administradora do cartão e peça a transferência de sua pontuação para o programa da companhia aérea. Alguns cartões podem exigir uma quantidade mínima de pontos para concluir essa operação. Assim que atingir a pontuação necessária para conseguir as passagens, procure novamente a companhia aérea e solicite o resgate.

Vale lembrar que os lugares destinados aos passageiros participantes dos programas de fidelidade são limitados e podem ter eventuais mudanças de planos.

A validade desses créditos acumulados, dependendo do programa, pode ser de até dois anos ou nem chegam a vencer, caso paguem a taxa anual administrativa.

Outras dicas:

– Atente-se às promoções oferecidas pelas companhias aéreas

– Escolha o cartão de crédito para acumular milhas de acordo com o seu perfil

– Confira nos sites dos programas todas as empresas parceiras que permitem acumular mais milhas e trocar por passagens. Desfrute também dessa vantagem

– Use o cartão de crédito com moderação

Fonte: Vila Mulher – 06/06/13

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *