Imigração não é bicho papão – Um guia prático para viajar com tranquilidade e segurança!

10 de abril de 2015 | Postado por Marina em Dicas de Viagem

Olá viajantes!

Tudo bom?

Acabei de voltar de uma viagem para o Canadá com escala nos EUA, mais precisamente em Nova York. mas antes de contar tudo que vivi no Canadá, queria falar um pouco do processo de entrada nos países. Seja EUA, Canadá, Inglaterra ou qualquer lugar que você esteja planejando fazer o seu intercâmbio….

Resolvi fazer um post com esse tema pois  percebo que, com muita frequência, algumas pessoas relatam um certo receio em relação ao processo de entrada em alguns países. Claro que como cada país é soberano para permitir ou não a entrada de estrangeiros em seu território, é natural uma certa ansiedade e insegurança em de repente não saber responder as perguntas usuais de forma satisfatória. Relaxe, fique calmo, se você está com toda a sua documentação em ordem, não há nada há temer.

Independentemente do país de destino solicitar ou não um visto prévio, na chegada ao destino, na realidade, as perguntas formuladas têm sempre o mesmo teor: Qual o propósito de sua viagem, estudo, trabalho ou negócios? Quanto tempo você pretende ficar e quais são os seus vínculos com o seu País de origem? Tudo isso, para que eles se sintam assegurados de que você não tem intenções de imigrar. Só isso e nada mais.

Apenas para ilustrar e deixá-lo mais tranquilo as perguntas mais usuais feitas, normalmente em inglês, são as seguintes:

a) Can I see your passport, please? (Posso ver o seu passaporte, por favor?)

b) What brings you here? (O que você veio fazer aqui?)

c) It is your first time here? (É a sua primeira vez aqui?)

d) Can I see your documents or school and accomodation confirmations, please? (Posso ver as suas confirmações de curso e de acomodação, por favor?)

Depois que passamos à imigração, algumas vezes, o cansaço, o nervosismo e uma certa insegurança ainda persistem em nos incomodar e, sem saber a razão, bate aquela sensação do famoso “branco”, comum depois de uma noite mal dormida e do estresse vivido antes da viagem. Pensando nesse momento resolvi citar algumas expressões utilizadas em inglês nos aeroportos, que nem sempre são tão familiares para todos, para ajudá-lo caso você necessite na sua chegada:

Check in: ato de se apresentar, no balcão da empresa aérea, munido dos documentos exigidos para o embarque, ou na recepção em um hotel ou qualquer outro tipo de hospedagem.

Overbooking: superlotação de voo ou hotel (quando são vendidos mais assentos ou quartos do que a capacidade física do avião ou do hotel).

Upgrade: elevação do nível de serviço. Ex: ser transferido da classe econômica para a executiva em avião ou do quarto de hotel padrão (standard) para um quarto categoria luxo.

Departures lounge: saguão de embarques.

Domestic flight: voo doméstico.

International flight: voo internacional.

Ticket: passagem.

Boarding pass/card: cartão de embarque.

Luggage (Reino Unido) / Baggage (USA): bagagem.

Hand luggage: bagagem de mão.

Excess baggage: excesso de bagagem.

Baggage claim: retirada de bagagem.

Last call: última chamada para embarque no voo.

Aisle seat: assento do corredor.

Window seat: assento da janela.

Waiting list: lista de espera.

Gate: portão.

– ETA (estimated time of arrival): horário estimado de chegada.

– ETD (estimated time of departure): horário estimado de partida.

To take off: decolar.

To land: pousar.

Delayed: atrasado.

Conveyor belt: esteira.

Customs: alfândega ou aduana.

Landing card: formulário de imigração.

Foreigners: estrangeiros.

Immigration office: imigração.

Transfer: serviço de translado pré-pago no Brasil ou no destino final, o passageiro terá à sua disposição um motorista que o aguarda, normalmente, no desembarque, com uma placa de identificação.

Mais tranquilo? Espero que sim! Mochila nas costas e nos vemos mundo afora!

Bjs e até a próxima viagem!

Marina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *