Um brasileiro na Holanda: TOP 10 Dicas e impressões

27 de junho de 2013 | Postado por Marina em Holanda

Olá viajantes! tudo bom?

Estive duas vezes na Holanda. A primeira quando fiz intercâmbio em La Rochelle (França) e a segunda quando fiz intercâmbio em Colônia (Alemanha). Nas suas vezes apenas por um final de semana e apenas para AMSTERDAM então claro, conheci apenas as atrações básicas como o museu Anne Frank, Van Gogh etc mas não tenho vivência suficiente no país para falar mais a fundo de suas particularidades. Por isso, para escrever este post, pedi ajuda do Daniel Duclos ou simplemente Ducs, um brazuca morando com a esposa e filha na Holanda desde fins de 2007 e autor do blog: www.ducsamsterdam.net

Vamos as perguntas:

1) Por que Holanda?!

Ducs: “A gente não escolheu a Holanda, ela nos escolheu. pelo menos em princípio: a Carla (minha esposa) recebeu proposta pra vir seis meses pra cá. Nós estamos há 5 anos… nos encontramos  nesse  país, pequeno por fora mas imenso culturalmente”.

2) Quais as vantagens e desvantagens do pais para um intercambista brasileiro?!

Ducs: “As vantagens: Excelente educação, excelente infraestrutura e fácil locomoção, o inglês é amplamente falado. Desvantagens: É caro e o tempo não é exatamente o ponto forte pra ninguém, intercambista ou não ;)

3) o holandês e mesmo tao liberal assim??

Ducs:”Nhé, nada na vida é tão simples. O primeiro cuidado que temos de ter é distinguir as principais cidades (Amsterdam, Rotterdam, Haia e Utrecht), do resto do país… não é uma coisa só, e o quão liberal varia dentro do país. Depois há uma certa diferença entre o que se gostaria de ser, o que se projeta que é e o que realmente se é.Por outro lado, depende com o que se compara: liberais em relação a quem? São mais liberais do que muitas culturas. Enfim.Resumindo, não, não é tão liberal assim; como tudo na vida, tem muitas nuances nessa história. 

4) É fácil conseguir trabalho falando só inglês?

Ducs: “Já foi mais fácil, especialmente depois da crise. Sabe como é, “farinha pouca meu pirão primeiro”. Lembre-se de uma coisa: quem fala português e inglês está concorrendo por vagas com quem fala holandês e inglês, e aí o diferencial não é o inglês, é a outra língua. E qual das duas, holandês ou português, tem mais peso aqui na Holanda? É. Pois é.Resumo: não é impossível, mas está longe de ser tão fácil quanto era”

5) Como e a relação dos holandeses com os seus vizinhos europeus?! Existe rixa como Brasil e Argentina?!

Ducs: “Existe uma pior: Alemanha e Holanda.Países vizinhos, línguas parecidas, rivais no futebol… só que imagina se além disso uns 70 anos atrás a Argentina tivesse invadido o Brasil (A Alemanha invadiu a Holanda na Segunda Guerra), destruído São Paulo (foi o que Alemanha fez com Rotterdam), até o chão em um bombardeio terrível, instaurado uma ditadura de ódio racial (como a Alemanha fez com os nazistas), e passado a mandar cidadãos brasileiros para serem executados em câmaras de gás em campos de concentração (como a Alemanha fez com judeus, homossexuais e outras minorias). A Segunda Guerra Mundial é, sim, um trauma (apesar de muita gente dizer “ah, isso foi no tempo dos nossos avós, não tem mais nada. Não tem o escambau…Perder a final da Copa de 74 pra Alemanha não ajudou…

6) Quais são os pratos típicos da Holanda?!

Ducs: ” Se alguém te disser que a Holanda não tem culinária típica, nãoo acredite. Só proque a culinária deles não é super refinada como a francesa não quer dizer que não exista.De salgado tem o Stampot, batatas amassadas com algum vegetal acompanhado de um lingüiça defumada (rookworst), ou o hache (tipo uma carne de panela). Batatas são populares como carboidrato, e carne de porco é popular.De doces tem a super mega hiper tradicional torta de maçã (appeltaart), o stroopwafel (faça um favor a você mesmo e vá descobrir o que é, de preferência ao vivo), o vla (tipo um… Danette, digamos).E tem os salgados, como o croquete de carne (krokett) e a bitterbal 9bolinho de carne frito). Coisas fritas são populares e os laticínios holandeses são memoráveis”.

7) Holanda em uma Palavra

Ducs: “Acho impossível resumir um país tão rico em uma palavra. Tenho escrito centenas de milhares de palavras sobre a Holanda e ainda estou arranhando a superfície. Ok, minha atitude quanto a Holanda em uma palavra: descoberta”.

8) Alem de Amsterdam quais os outros highlights do pais?!

Ducs: “Rotterdam, Haia (Den Haag), Utrecht, Delft, cidades sensacionais a menos de uma hroa de trem de Amsterdam, Para turismo, Zaanse schans, Volemdam”.

9) O Big Brother e o The Voice são formatos televisivos holandeses que mais fizeram sucesso no mundo,quais as outras influencias culturais da holanda (mais culturalmente relevantes) você destacaria?!

Ducs: “Nossa, historicamente a influência da Holanda é impressionante para um país tão pequeno. Para citar apenas algumas poucas coisas: Na arte de pintura, os mestres holandeses como Vermeer, Rembrandt e Van Gogh fizeram história e ajudaram a formatar a cultura ocidental. Na filosofia, os trabalhos de Erasmus de Rotterdam ajudaram a avançar a doutrina humanista. O artista gráfico M. C. Escher tem imensa influência no mundo todo com suas gravuras que desafiam as leis da perspectiva e representam conceitos matemáticos com impressionante habilidade. A língua holandesa tem muita influência em palavras náuticas e, claro, os holandeses fundaram Nova York, e isso há de contar mais pro mundo do que o big Brother ;) E eu nem abordei o design holandês que tem enorme influência, a arquitetura, cinema e… muito mais :)

 Quer saber TUDO sobre Amsterdam?! Chegou o Guia Ducs Amsterdam: http://www.ducsamsterdam.net/guia/

 Bjs e até a próxima viagem!
Marina.

 

  1. Realmente a Holanda é tudo isto e muito mais. Constatei pessoalmente quando lá estive. Agora não posso deixar de dar os parabéns a este brasileiro Daniel Duclos. Inteligente e exato na maneira de mostrar a Holanda.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>