define('DISABLE_WP_CRON', true); China | Blog do intercambio - Intercâmbio de A a Z por Marina Motta

Search Results

Deixe-se levar por Toronto no Canadá!

04 de outubro de 2010 | Postado por Marina em Canada

A revista Fera com minha coluna de Intercâmbio de Viagens já está nas bancas!

Para quem não é de Pernambuco, a revista FERA é referência para jovens secundaristas e universitários no Estado.

Abaixo, coloco a publicação deste mês para que chegue ao alcance de todos! Nos próximos exemplares, fica aí a dica! A revista é muito legal e vale a pena conferir!

Aproveito a oportunidade para divulgar o site também:  www.portalfera.com.br 

Intercâmbio de A a Z – por Marina Motta

É com muita alegria que aceitei o convite de iniciar este projeto maravilhoso de assinar uma nova coluna na revista FERA! O nosso objetivo com este espaço é muito simples:  Ajudar os jovens que pretendem colocar o pé na estrada e conhecer o mundo fazendo intercâmbio cultural em outros países! Seremos o seu elo de comunicação para todas as novidades e informações  sobre viagens e intercâmbios ao redor do globo! Isto porque, a coluna vai dar dicas MEGA úteis sobre tudo o que envolve o processo de intercâmbio. Desde a ansiedade da preparação para viagem e as dúvidas de como arrumar a mala até os diferentes tipos de acomodação (casas de família, dormitórios estudantis, albergues etc.) e os diferentes tipos cursos oferecidos pelas escolas de idioma e programas de colegial no exterior. Além de, é claro, os programas de trabalho e estágio em países como EUA, Austrália, Canadá, Inglaterra, África do Sul etc… Além disso, daremos dicas sobre visto, passaporte, de como fazer amizades lá fora, como se organizar com relação aos gastos, como entender melhor a diversidade cultural e respeitar às diferenças para se dar bem neste mundo globalizado! Enfim, já deu para perceber que esta coluna vai ser a sua cara,não é?! Portanto, preparem-se, apertem os cintos e embarquem com a gente nesta coluna que vai ser UMA VERDADEIRA VIAGEM repleta de oportunidades e de esclarecimentos de TODAS as dúvidas que você SEMPRE quis saber (e não sabia a quem perguntar)! É isto mesmo galera! “Seus problemas acabaram!!!” não somos das “organizações TABAJARA”, mas seremos o caminho mais fácil para você se tornar um cidadão do mundo! Desse mundão que você sempre teve o sonho de conhecer e que, agora, vai estar ainda mais perto de você! Portanto, desejamos a todos uma Boa viagem. A leitura certamente irá transportá-los a vários lugares. De A a Z.

Deixe-se levar por Toronto no Canadá!                                                                

É unânime! Todo mundo que vai estudar em Toronto no Canadá fica simplesmente apaixonado por esta cidade.  Quando eu fui, tinha acabado de passar no vestibular (fera 99 em Administração e em Relações Internacionais!!!) daí, coloquei segunda entrada para fazer um curso de seis meses no Canadá.

 Escolhi o Canadá, pois primeiro é uma das opções mais baratas (o dólar é bastante favorável) e segundo, porque queria conhecer um novo país para dar um upgrade no meu inglês fazendo um curso de Business. Nestes seis meses mágicos, estudei na escola de línguas PLI (Pacific Language Institute) que tem tanto em Vancouver quanto em Toronto, por isto resolvi passar três meses em Toronto e três meses em Vancouver…Neste capítulo, vou falar apenas de Toronto e vou deixar Vancouver (que também merece um belo espaço) para uma próxima coluna.

Nas duas cidades optei por acomodação em casa de família, isto porque o contato com a família permite que você acelere (e muito!) o seu aprendizado… As conversas do dia a dia com a sua host family são tão importantes quanto a sua freqüência na escola…

Em Toronto minha família era ótima! Tinha a “mãe” o “pai” e três irmãs… Ao mesmo tempo, também estavam na casa outros dois estudantes: uma mexicana e um francês. Cada um tinha o seu quarto individual, mas era muito animado e divertido ter a casa sempre cheia! Sempre combinávamos de fazer várias coisas juntos…Andar de caiaque no lago, ir ao cinema, passar o dia em uma cidade vizinha… Minha família era de origem Irlandesa, mas outras estudantes pegaram famílias de origem filipina, grega, indiana…Uma amiga japonesa estava em uma casa de uma família de descendência marroquina gente finíssima… Um dia, fui convidada para jantar na casa dela e foi o máximo! Cuscuz marroquino regado a uma música super exótica também característica do norte da África…Isto é o que eu chamo de globalização!

Outra grande vantagem da cidade é que Toronto é perto de tudo! Você pode ir até a capital do Canadá (Ottawa), visitar as belíssimas cidades de Montreal e Quebec ou até ir até os EUA descendo até Nova Iorque e passando por Atlantic city, Washington D.C e Filadélfia e, é claro, pelas cataratas de Niagara Falls (Para isto, não se esqueça de tirar o seu visto americano também!). Eu fiz esta aventura em um final de semana com algumas amigas da escola através de uma excursão baratíssima que pegamos em Chinatown cerca de 200 dólares canadenses com viagem de ônibus, hotéis quatro estrelas e até entrada para cassino! Uma pechincha! Pena que o guia falava tudo em chinês! Mas tudo bem…Valeu mesmo assim, foi uma comédia!

 Acredito que a visão de um estudante que passa pelo menos um mês na cidade é muito diferente da de um turista isto porque, Toronto é uma daquelas cidades em que você certamente não sentirá “amor a primeira vista” isto porque, no início Toronto parece uma cidade normal, grande para os padrões canadenses, mas pequeno para os padrões brasileiros. No entanto, se levarmos em conta a diversidade cultural, gastronômica e a vida noturna que existe em Toronto, mais parece um mundo! É como se fosse uma arca de Noé com representantes de todo o globo! Isto porque assim como o Brasil, o Canadá é um país super novo, e, assim como São Paulo é natural que a cidade mais importante do país tenha uma riqueza maior de culturas incorporadas. Por isto, assim como não existe um típico brasileiro também não existe o canadense típico, principalmente em Toronto, devido a forte imigração de italianos, gregos, portugueses, indianos, chineses enfim…Tem de tudo por lá!O mais peculiar no caso específico de Toronto é que estas nacionalidades estão segmentadas por bairros bem característicos de cada povo… É como se você pudesse ter um pouquinho de cada país em uma só cidade!  Tem a little Italy, Little Portugal, Little Índia e, é claro, não podia faltar um Chinatown…

O mais incrível nesta mistura, é que temos a nítida sensação de que não há preconceito nem racismo…É como se a lendária música de John Lennon “Imagine” tivesse de fato se concretizado “Imagine all the people living today, you may say I´m a dreamer but I´m not the only one, I hope someday you will join us and the world will be as one…”

Lá você vai encontrar um típico indiano gerente de um banco, uma típica africana atendendo em uma loja chiquérrima e até um típico europeu vendendo taco na Tacobell (vale a pena ir..parece um Habib´s mexicano baratíssimo, bem no estilo fast-food…. )

As baladas de Toronto são simplesmente maravilhosas, basta você descer na St. Patrick station e vai ter uma rua repleta de boates e barzinhos super descolados.

Já quando você quiser dar um tempo de uma cidade grande, você não precisa de mais de 30 minutos de barco para chegar em Toronto Island. Eu adorava ir para lá e passar a tarde toda andando de bike ou fazendo pic-nic com o pessoal da escola.

Se você chegar no aeroporto e for pegar um táxi pode ir tranqüilo Toronto é super seguro! A criminalidade é quase zero! Você não imagina como é maravilhoso resgatar esta sensação de liberdade tão característica de países desenvolvidos…Liberdade com segurança não tem preço! Aproveite a sua enquanto estiver por lá! Você vai sentir falta quando voltar para o Brasil…

Existe um mundo lá fora! Viaje! Junte a mim nesta coluna que é uma viagem!!!

Bjos, Marina.

Marina Motta, autora do livro: Intercâmbio de A a Z (www.intercambioaz.com.br) tem 28 anos, é Internacionalista, Administradora de Empresas e gerente do depto de Intercâmbio do STB (Student Travel Bureau) em Pernambuco. Com bagagem de 11 Intercâmbios realizados de 1996 a 2001 Inglaterra, EUA, Austrália, França, Canadá e Alemanha, Marina é atuante em matérias sobre Intercâmbio nos jornais Folha de São Paulo, Estado de Minas, Estadão, Jornal do Commercio, Diário de Pernambuco, Folha de Pernambuco e O Povo, em matérias na TV Globo, SBT, Band TV Univeristária e TV Clube e revistas de circulação nacional como Viagem e Turismo, Revista Capricho, além de sites como UOL,  TV Limão, Veja. Com. entre outros.

contato@marinamotta.com.br

UC´s:Extensões nas Universidades da Califórnia!

02 de setembro de 2010 | Postado por Marina em EUA

A Califórnia é o Estado de crescimento e da maior renda per-capta dos EUA. Mesmo com sua reputação um tanto extravagante, a verdade é que cultura da Califórnia oferece muito mais que coisas estranhas de Hollywood. Uma das características mais marcantes do estado, por exemplo, é a sua diversidade.

A população de imigrantes é grande! 39% da população fala em casa um idioma que não é o inglês, o que significa que a Califórnia tem mais falantes de línguas estrangeiras do que qualquer outro estado dos EUA. Nas ruas das cidades, de São Francisco a Los Angeles, ouve-se espanhol, chinês, russo e italiano…. Existem várias estações de rádio mexicanas que ecoam pelo ar de San Diego e a cultura afro-americana também é rica em São Francisco. A música afro-americana é parte integrante da paisagem musical da Califórnia, seja o hip-hop das ruas do centro sul de LA, ou o suave rhythm-and-blues de São Francisco.

Assim como é a cara da Califórnia, restaurantes mexicanos com nachos recheados com queijo cheedar e guacamole (abacate).Na Califórnia também tem muito surf e aspirantes a atores e atrizes em busca da fama….

A Califórnia é grande – realmente grande. É o lugar ideal para para viagens de carro ou de ônibus. Vibrantes, avançadas e lindas, as maiores cidades da Califórnia combinam de forma singular a cultura, a natureza e a modernidade, oferecendo aos visitantes experiências urbanas inesquecíveis.Se você quer primeiro conhecer, antes de decidir estudar lá, recomendo o Tour California Highlights do Contiki (www.contiki.com) e, se você já está preparado para estudar em uma das cidades de Califórnia, então vamos falar um pouquinho das opções  disponíveis nas cidades mais atrativas de lá:

San Diego:

Com sua brisa do mar eternamente perfeita, San Diego tem um dos climas mais deliciosos do país – e o povo de San Diego sabe disto. Você não terá nenhum problema em aproveitar a maravilhosa orla marítima e os quilômetros de praia como o povo da cidade aproveita. A menos de uma hora da fronteira EUA – México, San Diego está mergulhada na cultura mexicana que lhe dá um toque todo especial. O histórico Gaslamp Quarter da cidade, o epicentro da vida noturna de San Diego, é um dos destaques da cidade.

Eu estive em San Diego por duas vezes e foi a amor a primeira (e a segunda )vista!!!! Sou apaixonada por esta cidade. É linda,agradável, leve…. Não sei se é por que sempre tive também muito amigos mexicanos mas, este mix de cultura americana e mexicana realmente me encantaram….

O campus da Universidade da Califórnia de San Diego é simplesmente maravilhoso! Lá, além de aulas de inglês, dá para fazer cursos específicos de negócios com duração de 3 meses ou ainda focar em Recursos Humanos, Marketing ou Finanças por 6 ou 9 meses. A UCSD também tem cursos de Inglês para advogados ou estudantes de direito ( Legal English) e Inglês para médicos ou estudantes de medicina (Medical english). E, ainda, prepatatório para o TOEFL ou Inglês para negócios.

San Francisco e Berkerley:

São Francisco, com a ponte Golden Gate, a neblina, as lindas casas de madeira, os parques é, sem dúvida uma das cidades mais lindas do mundo. É  fácil andar (se você não se incomodar com as ladeiras) e extremamente acolhedora, desde os restaurantes de North Beach e Chinatown até os cafés de Mission District.

Há apenas 30 minutos de San Francisco você encontra a estudantil cidade de Berkerley. Eleita recentemente a segunda melhor universidade do mundo (o primeiro lugar ficou com Harvard em Boston). O mais legal disto, é que nós, brasileiros, podemos sim fazer um curso de extensão universitária por lá. A duração é de 4 meses e as áreas podem ser Negócios, Finanças, Marketing ou Gerenciamento de Projetos.

Los Angeles:

Para muitos visitantes, Los Angeles expressa a verdadeira essência da Califórnia: Hollywood, Beverly Hills, pessoas bonitas, dias ensolarados e muitas praias. Los Angeles satisfaz todas as expectativas. Mas isto não é tudo. Oferece também a cultura latina, bares animados,  uma arquitetura moderna fascinante e um dos mais agitados cenários artísticos do país. A maior cidade da Califórnia é um lugar imperdível mas o transporte de ônibus não é dos melhores e para quem decide morar lá, normalmente é necessário comprar um carro. Por falar nisso,o trânsito é bem congestinado e a cidade bem espalhada. Quanto as baladinhas, if you are not “on the list” ou seja, não está na lista, os lugares mais hits não estarão a sua disposição, estarão de portas abertas  apenas para Paris Hilton & friends.

Em L.A (como chamam os íntimos), existem as melhores opções de cursos de cinema, animação em 3D atuação, fotografia, tudo isto na NYFA (New York Film Academy) que é a mesma escola onde estudaram os filhos de Spilberg…Tá bom ou quer mais? Ah, esta escola também utiliza as mesmas instalações da Universal Studios para suas aulas práticas. Os cursos da NYFA podem ser apenas durante as férias ou chegar a até 3 anos de duração.

Outra opção é fazer um curso de extensão com média de 1 ano e meio nas mais diversas áreas na UCLA (University of Califórnia Los Angeles).

Em todas estas universidades pode-se optar por ficar acomodado no campus universitário (ou fora dele) em casas de família ou alugando apês!

Então pessoal, espero que estas idéias de intercâmbios possam ajudá-los a entrar no clima de estudar na Califórnia! É realmente difícil de escolher pois todas as opções são simplesmente Ma-ra-vi-lho-sas!

Bjs e até a próxima viagem!

Marina

Intercâmbio na Austrália: Mergulhe nessa aventura e use filtro solar!

21 de agosto de 2010 | Postado por Marina em Austrália

Conhecido como “um Brasil que deu certo” pelo fato de ter belezas naturais, clima excelente, belas praias e muita natureza, porém, ser muita segurança e ter pouquíssima criminalidade, a Austrália é, realmente um sucesso! Mal dá para acreditar que, a Austrália foi descoberta uns 200 anos depois do Brasil e que, ainda por cima os Ingleses fizeram a ilha de prisão para as piores figurinhas ou, como chamamos em Recife, “alminhas sebosas” da Inglaterra.

Pois bem, mesmo assim a Austrália conseguiu ultrapassar o Brasil em muitos aspectos. Em minha opinião, o único defeito da Austrália é que é muito longe! Longe do Brasil, dos EUA, da Europa! Ou seja, simplesmente longe da gente! Fica perto, no entanto, da Nova Zelândia, e de vários países asiáticos, Japão, China, Indonésia…A viagem para lá é longa, levamos mais de 24h para chegar, mas todos que já foram,vão concordar, a distância vale a pena, com certeza!

Outro detalhe é que o fuso horário de 13h faz com que todas as vezes que queremos falar com o Brasil tenhamos que fazer continhas para saber se não vamos acordar todo mundo! Em contrapartida, eles são um dos primeiros a comemorar o Ano Novo! Já que com esta diferença toda acabam rompendo o dia 31 de Dezembro vem antes que a gente!

A Austrália não é feita só de Cangurus, Coalas e tribos aborígines (apesar de eles serem uma atração à parte e motivo de foto obrigatória), mas o País é mesmo especial! É uma terra de contrastes: praias douradas e arrebatadoras, ricos recifes de corais com vida marinha, uma das sete maravilhas do mundo – A grande barreira de corais, florestas tropicais, montanhas e, no centro, vastas terras para pasto e desertos. É, também, o único país a ocupar um continente inteiro. Cercado pelos oceanos Índico e Pacífico.

Diferente do que muitos pensam, a capital da Austrália não é Sydney, É Canberra que uma cidade planejada e sofisticada, construída em torno de um lago artificial, algo como Brasília melhorada…kkkkk

No entanto, Sydney, na verdade, é a maior, a mais velha e a mais famosa cidade da Austrália. Esta cidade cosmopolita se localiza em um porto espetacular que é freqüentemente considerado um dos mais bonitos do mundo. Sydney é famosa por suas praias urbanas e eventos culturais. Em 2000, Sydney hospedou os “melhores” jogos olímpicos já realizados. Em Sydney o estudante pode optar poder uma escola no centro, em Bondi Beach o local da galera descolada ou ainda em Mainly que é a preferida dos surfistas.

Aos 16 anos, fiz um intercâmbio de 1 mês em Sydney e estudei na escola SELC (http://selc.com.au/) que fica em Bondi Junction, Entre Bondi Beach e o centro e,tive a sorte de morar em uma casa de família na badalada Bondi Beach. Adorei a minha experiência por lá. Os Australianos são normalmente muito abertos e receptivos e, depois do meu curso, fiz uma viagem de 15 dias (tour contiki: www.contiki.com) pela costa da Austrália subindo até Cairns onde pude fazer uma das coisas mais fascinantes da minha vida – Mergulhar na grande barreira de corais! Uma experiência única! Fernando de Noronha é muito bom, mas a barreira de corais é realmente muito melhor!

Como, nesta viagem, também pude conhecer outras cidades, vou falar um pouquinho delas:

Brisbane, a terceira maior cidade da Austrália. Atividades se centralizam em torno do Rio Brisbane com restaurante beira rio, mercados, parques e calçadas beira-rio. Uma vantagem é que, normalmente, tem menos brasileiros do que Sydney.

À uma hora do sul de Brisbane encontra-se uma extensão do Oceano Pacífico com praias de surfe e resorts conhecida como Gold Coast. À mesma distância ao norte está a Sunshine Coast – um encadeamento de praias igualmente popular.

Já no sul da Austrália, abaixo de Sydney, portanto, não cheguei a conhecer, tem a cidade de Melbourne que é um mundialmente renomado centro cultural, artístico, e financeiro. É uma cidade com um clima mais frio e com um estilo mais europeu.

Em todas estas cidades existem colégios para você fazer um programa de high school (colegial no exterior) e, também escolas legais de idiomas para você fazer curso de inglês geral ou com foco em negócios, certificados e, ainda, combinar inglês com surf ou mergulho, ou seja, melhor impossível!

Entre algumas escolas de idiomas existem as seguintes: a Embassy Ces, o Eurocentres, a ACE, a Kaplan, e a SELC, sendo, esta última, a escola que eu estudei. É importante saber que até mesmo pela localização da Austrália no mapa, existe uma grande concentração de alunos asiáticos na maioria das escolas, mas também tem europeus, latinos etc. E outra coisa é que a Austrália fica embaixo no buraco na camada de ozônio então, força no protetor solar, já que os índices de câncer de pele são maiores por lá.  

Outra grande vantagem é a empregabilidade:Estudantes com visto acima de quatro meses, podem trabalhar legalmente no país; inclusivive o escriório do STB em Sydney (www.stb.com.br) ajuda os intercambistas com este objetivo – encontrar emprego por lá!

 

Então gente, é isto: Diversidade, inovação e excelência definem a educação que a Austrália tem a oferecer. Explore as possibilidades da educação Australiana neste país lindo, acolhedor e com pessoas amigáveis.

É raro um estudante estrangeiro reclamar sobre sua estadia na Austrália. Pelo contrário, quase todos têm uma boa experiência e regressam ao seu país com uma qualificação reconhecida, experiência internacional. 

Esperam que tenham gostado de conhecer um pouco mais da Austrália, como dizem os australianos: G´day!

E, até a próxima viagem!

Bjs

Marina

Página 4 de 41234