Marina Motta

Posts com a tag curiosidades

Espanha: Entre tapas, cochinillos e Michel Teló….

23 de fevereiro de 2012 | Postado por Marina em Curiosidades Culturais pelo Mundo

Olá Viajantes! Tudo bem?!

Bom, como coloquei no Twitter (@marinamotta_az) Michel Teló está mais do que bombado na Espanha! Impressionante!!! Só ouvi Adele e Michel Teló na rádio EuropaFM, nesta 1 semana que percorri de carro as cidades de Madrid, Sevila, Córdoba, Granada, Marbella e Málaga! Na TV ele também sempre aparece! Olha este programa que ele participou

Ah! Falando em TV, fiquei meio fan do GRANDE HERMANO na Espanha!  lá o BIG BROTHER é bem popular também! Já estava acompanhando as tramas muito similares as do nosso BBB! Quer dar uma espiadinha?! Então clica aqui!

Outra coisa que achei achei interessante foi que na Espanha, em todos os restaurantes típicos o que bomba  mesmo são as TAPAS! parece mentira mas nunca tinha efetivamente parado para pensar em tudo o que pode vir a ser uma TAPA. Antes desta viagem, achava que eram sempre com pão ou torrada como base e com recheios diferentes, no entanto, conversando com uma garçonete brasileira em Sevilha entendi que TAPA era a denominação que usa-se para aperitivo ou tira-gosto no Brasil. Ou seja, tudo pode ser uma TAPA. Carne de rabo de toro com batata, torrada com queijo de cabra e presunto ibérico ou ainda, o que o restaurante quiser e inventar….A Tapa é portanto apenas uma porção individual de alguma coisa. Uma porção maior é chamada de ração! Continuar lendo

TOP 10 coisas que você precisa saber sobre o Canadá:

04 de janeiro de 2012 | Postado por Marina em Canada

Inicio de ano…. Que tal mais  um post sobre o Canadá?! (O destino mais procurado por quem  busca aperfeiçoar o inglês ou o  francês com um bom custo x benefício).

Como já falei aqui no blog, passei 6 meses no Canadá no ano 2000 (nossa! Como o tempo voa: Já faz quase 12 anos…..) fazendo um curso de inglês para negócios sendo 3 meses em Vancouver e 3 meses em Toronto.

Sim!!! Eu também amo o Canadá! ( Para falar a verdade, ainda não conheci nenhum estudante que não tivesse gostado!!) Tudo lá funciona bem! A segurança, o transporte, as pessoas.. TUDO! O único “probleminha” é  mesmo o frio! Porém, com um bom casaco dá para se adaptar bem  por lá e assim passar uma temporada estudando ou até mesmo trabalhando….

As principais cidades são: Toronto, Vancouver, Montreal ou, até mesmo a capital Ottawa! Em breve, farei entrevistas com alunos que voltaram de lá mas, por agora, listo aqui os TOP 10 coisas  curiosas sobre o Canadá  para vocês que têm interesse em fazer um Intercâmbio por lá:

 

1)    Mais de 70% do país é  desabitado devido a vasta extensões de terra selvagens geladas no norte.A maioria dos 30 milhões de habitantes vive próximo da fronteira com os EUA

2)   O Canadá tem um território imenso, sendo o segundo maior país do mundo.

3)  Os esquimós recebem o nome de inuit.

4)  O Canadá possui 6 fusos horários, com uma diferença de 4:30 de uma costa à outra

5)  A moeda oficial do país é o dólar canadense

6)  As instalações elétricas são de 110 volts. Os aparelhos elétricos têm tomadas com dois ou três pinos, que servem na maioria das tomadas de parede.

7) O Canadá exige visto de entrada para passeio, trabalho ou estudos. O visto é conseguido no consulado em São Paulo.

8)  A Air Canadá é a única companhia aérea que faz vôos direto entre Brasil e o Canadá. Vôos com conexão são oferecidos pelas companhias American Airlines, United Airlines, Continental e Delta e pelas brasileiras Varig e Tam.

9)  A Embratel possui um sistema gratuito e muito prático de ligação a cobrar para o Brasil, basta ligar para 1-800-463-6656

10) O GST – imposto sobre bens e serviços é acrescido a quase todas as mercadorias, exceto alimentos básico.É possível reivindicar os 7% (GST) ao deixar o Canadá. O importante é trazer o formulário especial que deverá ser preenchido e enviado ao Canadá.O reembolso deverá ocorrer no período de 2 meses.

 Bjs e até a próxima viagem!

Marina.

#Idiomas: Como nasce uma língua?

14 de dezembro de 2011 | Postado por Marina em Aprendizado Linguas Estrangeiras

Bom, todos sabem da minha paixão por outros idiomas, né? E, no meu caso,  não se resume ao fato de poder me comunicar com outros povos; o que me fascina também é a origem e as curiosidades dos idiomas e de como chegamos até aqui! É um viagem! Muitas vezes literalmente! Sendo assim, para os viajantes que também curtem este assunto, mais um post “linguístico” para vocês!

Em primeiro lugar, é preciso compreender o que é um idioma. “É o conjunto organizado de signos lingüísticos, com características fonéticas e vocabulares próprias. Além disso, ele deve ter um número razoável de falantes que o utilizem em textos de larga circulação. Do contrário, é só um dialeto”, explica Jarbas Vargas Nascimento, professor de latim da PUC de São Paulo.

Geralmente, uma nova língua nasce de outra já existente, num processo que pode durar séculos. O português e o francês, por exemplo, surgiram do latim. Mas também é possível que não haja uma só raiz. É o caso das chamadas línguas germânicas, como o alemão e o dinamarquês. “Elas podem ter se originado de forma independente, pois essas tribos nem sequer se conheciam”, afirma Goez Kaufmann, especialista em dialetologia e professor convidado da Universidade de São Paulo.

No caso das línguas neolatinas sabe-se que todas têm uma origem comum porque na época do Império Romano todos falavam o latim vulgar e quase ninguém estudava normas gramaticais”, diz José Rodrigues Seabra, professor de língua e literatura latina da USP. Com o fim do domínio dos césares, os vários povos passaram a falar dialetos diferentes, que se transformaram em idiomas próprios.

Hoje o inglês é dominante, mas os especialistas acham difícil ocorrer um processo semelhante de fragmentação porque não só o idioma é bem estruturado como milhões de pessoas conhecem as regras gramaticais. “Ainda assim, o inglês falado na Índia é cada vez mais diferente do usado em outras partes do mundo e pode ser que no futuro ele seja considerado outra língua”, diz Kaufmann.

#Linguas: Origens & Curiosidades:

Chinês – Pré-história, a partir de dialetos como o cantonês, o de Xangai e o de Pequim.  Só em 1949, com o governo comunista, surgiu uma língua oficial, derivada da fala de Pequim. A escrita, ideográfica (refere-se a significados e não a fonemas), unificou culturalmente o país.

Grego – Nasceu de vários dialetos da península Balcânica no século 8 a.C.  Foi a primeira língua internacional e com ele nasceram a filosofia e a cultura do Ocidente. Outros idiomas o utilizam em nomes científicos e em palavras como “fósforo” e “estética”.

Japonês – Por volta do século 3, ao leste e ao sul do arquipélago japonês. Curiosidade – Tem 3 sistemas de escrita: o hiragana, o katakana e o kanji (os ideogramas chineses). Por isso, um japonês que não fala uma palavra em chinês pode ler muita coisa nesta língua. 

Árabe – Península Arábica, primeiros registros escritos datam do século 5. Desenvolveu um alfabeto próprio, que depois foi adotado pelo persa (Irã) e o pashtu (Afeganistão). A língua responsável pelo desenvolvimento da civilização islâmica é falada em 22 países.

Latim – Por volta do século 7 a.C. na região do Lácio, onde Roma foi fundada. Expandiu-se junto com o Império Romano e acabou dando origem a cerca de 10 línguas. Ainda hoje é o idioma oficial no Vaticano. Palavras latinas estão em todas as línguas modernas.

Bjs e até a próxima viagem!

Marina.

Fontes: Professores da USP Mário Bruno Sproveno (chinês), Mamede M. Jarouche (árabe), Junko Ota (japonês), José R. Seabra (latim) e Antônio Medina Rodrigues (grego clássico). Texto: Torre de Babel por Gilberto G. Pereira

Vai viajar ou fazer intercâmbio na Alemanha? Seguem aqui 10 dicas & curiosidades para desvendar e entender melhor os alemães:

11 de outubro de 2011 | Postado por Marina em Alemanha

Bom, como já escrevi aqui no blog anteriormente. Sou apaixonada pela lingual alemã! Freud deve explicar o porquê, kkkkk e, nos meus intercâmbios em Colônia e Munique que totalizaram pouco mais de três meses e, nas minhas aulinhas particulares uma vez por semana (desde 2002) com um alemão nativo aqui em Recife, consegui identificar algumas características dos alemães que podem ajudar intercambistas ou turistas que vão para a terra da cerveja, da Adidas, do Audi e da Volkswagen….

Continuar lendo