Archive for the ‘Aprendizado Linguas Estrangeiras’ Category

Tchin-Tchin – Feliz Ano Novo a todos!

29 de dezembro de 2010 | Postado por Marina em Aprendizado Linguas Estrangeiras

Tchin- Tchin – Feliz Ano Novo a todos!

 Alemão: Glückliches Neues Jahr
Dinamarquês: Godt Nytår
Espanhol: Feliz Año Nuevo
Esloveno: Srečno novo leto
Esperanto: Feliĉigan Novan Jaron
Francês: Bonne Année
Galego: Feliz Aninovo
Hebraico: Shaná Tová
Italiano: Buon Anno – Felice Anno Nuovo
Japonês:  明けましておめでとうございます (akemashite omedetou gozaimasu)
Russo: Счастливого Нового Года {Schastlivovo Novovo Goda}
Búlgaro: Честита Нова Година /Chestita Nova Godina/
Sueco: Gott nytt år
Catalao: Bon any nou!!
Inglês: Happy New Year!!!

 

A FELICIDADE NÃO É UM DESTINO E SIM UMA VIAGEM!

Espero que em 2011 aconteçam as melhores viagens, com malas repletas de saúde, paz, sucesso, amor e a certeza maior de que a vida vai estar sempre guardando para nós o que ela tiver de melhor – hoje e sempre!

Bjs e até a próxima viagem!

Marina.

Só a fluência em inglês não basta, as empresas buscam Experiência Internacional, saiba o porquê?:

29 de novembro de 2010 | Postado por Marina em Aprendizado Linguas Estrangeiras

Não é de hoje que, no mundo corporativo, fale-se muito de globalização e  da importância dos profissionais terem fluência em inglês para conseguirem as vagas mais disputadas em entrevistas de emprego.

Mas, além da fluência no inglês, os profissionais de RH têm valorizado, cada vez mais a chamada Experiência Internacional.

Mas, afinal, por que apenas a fluência no inglês não é mais suficiente?

 

isto acontece, porque quando o indivíduo estuda ou trabalha no exterior, absorve características que vão muito além do domínio de outro idioma.

Quem tem uma experiência internacional e teve que se adaptar a uma nova cultura, clima, religião, mostra para a empresa, de uma forma subjetiva que também tem:

– Jogo de cintura

– Flexibilidade

– Maturidade

– Capacidade de lidar com mudanças.

Além disso, se esta experiência for em país de Primeiro Mundo, vai também poder aprender e, eventualmente, absorver idéias extremamente valorizadas como:

– O hábito automático de cumprir o prometido

– Ser pontual

– Ser profissional

– Cumprir a lei

– Entender a real essência da sustentabilidade do meio-ambiente

Portanto, se você tem o sonho de ter uma experiência no exterior e sente que, cada vez mais o mercado está pedindo este tipo de profissional: seja aplicado, curioso, bom aluno e pesquise nas universidades, agências de intercâmbio e consulados todas as alternativas possíveis para tornar o seu desejo realidade.

Existem órgãos internacionais que concedem bolsas de todos os tipos de cursos de graduação até doutorado e existem opções para trabalho remunerado no exterior onde o investimento inicial costuma ser bastante baixo.

Portanto, não tem mais desculpa! 

A idéia de que fazer um intercâmbio é sempre caro e simplesmente não cabe no seu bolso está ultrapassada.

Pesquise, pesquise e pesquise!

Com certeza você vai encontrar um programa que se encaixe no seu perfil e que esteja dentro do seu orçamento.

Bjs e até a próxima viagem!

Marina

O segredo do sucesso em um Intercâmbio: Aprender a olhar!

03 de novembro de 2010 | Postado por Marina em Aprendizado Linguas Estrangeiras

Fazer um intercâmbio no exterior e, antes de tudo, ter interesse pelo NOVO, pelo DIFERENTE e,  definitivamente estar disposto a AMADURECER.

 As opções mais procuradas para passar uma temporada fora são: EUA, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra e Irlanda. 

Aperfeiçoar um idioma no exterior é muito bom principalmente porque possibilita ao estudante vivenciar a cultura e os costumes de outro país.  E as opções de acomodação ajudam na interação! O estudante tanto pode se hospedar em casas de família quanto em residências estudantis dentro das escolas.

Vale lembrar: tolerância às diferenças culturais, capacidade de adaptação a novos ambientes, maturidade e real interesse em participar de um programa de intercâmbio são requisitos essenciais para o sucesso do seu intercâmbio.

 Na realidade, quando a gente aceita o desafio e encara um tempo fora do país, algumas situações iniciais parecem pouco interessantes, porque a realidade da cidade, às vezes, não corresponde inteiramente às nossas expectativas. Mas lembre-se: através dessas novas experiências, aprendemos  a  “olhar” o que nos é apresentado da forma  real, ou seja, sem a interferência das nossas idealizações.

 Nunca esqueça que olhar vai muito mais além de ver, quem vê uma situação é um mero observador. Quem olha, por sua vez, vê de forma intensa e profunda, ciente do que viu e de que o verdadeiro olhar tem a magia e o poder de mudar o rumo das coisas para o bem ou para o mal – só depende de nós, ou melhor, do nosso olhar.

 O primeiro e único grande passo do sucesso de um Intercâmbio é a adaptação e, para que ela aconteça, tudo começa e termina  “no nosso olhar”. O intercâmbio  é um grande passo através do qual nos alfabetizaremos no quesito  “dar o devido olhar a cada situação”.

 É  a partir desse olhar correto que utilizaremos os recursos certos para enfrentar e resolver  situações da forma  correta cada vez que elas se apresentarem. Depois, a vida se encarregará do restante do nosso aprendizado. Sem  esse “olhar” verdadeiro e real nada é possível: tudo fica difícil e nada tem solução.

 É alcançando este “olhar” que passamos a dar o real peso a cada problema e vemos que existem coisas pequenas como a casa de família não tão limpa quanto a nossa. Tão banais como a comida oferecida não ter uma aparência legal e ser sem gosto. Tão obvias como os hábitos diferentes e a maneira de ser de cada pessoa e de cada nacionalidade. Cientes das coisas pequenas, podemos então desfrutar de detalhes bem simples: como o gosto de viver o diferente; tão indizível como  provar o sabor do mundo e  voltar com excesso de boas lembranças na bagagem; e tão reconfortante como a certeza de que a saudade passa e os amores verdadeiros esperam. Sim, nós somos fortes e capazes de suportar tantas mudanças e, somos, na verdade, muito mais fortes do que pensamos.

Existe um mundo lá fora! Viaje! Junte a mim nesta coluna que é uma viagem!

Beijos,

Marina.

Página 3 de 3123