Archive for the ‘França’ Category

Intercâmbio em La Rochelle, França: A cidade perfeita para se perder, e se achar!

07 de outubro de 2011 | Postado por Marina em França

Aos 16 anos, tive o privilégio de ter vivido por seis meses na cidade de La Rochelle, na região de charrante maritime, localizada entre Paris e Bordeaux, mais precisamente às 3h de TGV (Trem de Grande Velocidade) de Paris e 1h 30 min de Bordeaux.

Como uma adolescente com algum conhecimento de francês e, muitas inseguranças tão características da idade, a cidade deLa Rochelle foi um bálsamo na minha vida. Viajei muito menina e fui acolhida por uma família maravilhosa e, por uma cidade super segura. Na minha “velo jaune” (bicicleta amarela) circulava muito, ia e vinha, fazia tudo de “velo”…

Continuar lendo

10 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE PARIS:

21 de maio de 2011 | Postado por Marina em França

1) Paris é dividida em 20 ‘arrondissements’

Os arrondissements de Paris correspondem a uma divisão administrativa em vinte áreas municipais. Estes 20 arrondissements estão distribuídos segundo uma espiral que se desenvolve no sentido dos ponteiros do relógio a partir de um ponto central da cidade localizado no Louvre  (1º arrondissement). É assim que os números mais baixos correspondem a arrondissements mais centrais e os números maiores aos arrondissements mais distantes do centro.

Cada arrondissement está subdividido administrativamente em quatro bairros(quartiers, quartos), que correspondem aproximadamente aos quartos noroeste, nordeste, sudoeste e sudeste do respectivo arrondissement.

Desta forma, os  endereços a numeração de cada “arrodissement começa por  75  e termina pelo numero corresponde ao bairro em que ele se situa, por exemplo,  um endereço  situado  próximo ao Louvre terminará com o numero 1 ou seja 75001, então, fica mais fácil identificar um endereço de um hotel em relação ao quartier que ele fica localizado e  saber se, eventualmente, ele é bem localizado.

2) Paris é chique e refinado por si só, mas saiba quais são os bairros mais “trends” por lá:

Quartier Latin:  Situado na famosa Rive Gauche ” (lado esquerdo do Sena) ao sul, tem tudo que vc precisa para ser  feliz , ruas, ruelas feitas para perambular , se perder, se achar e a cada dia uma nova descoberta, é inesgotável, meu bairro predileto de coração sem falar na “ambiance ” de todos os cafés que  fazem dele um dos quartiers mais míticos de Paris..

O Marais: Bairro repleto de  artistas, e pessoas do mundo da moda, como são germain , feito para se perder nas ruelas e ruelas sem fim.

Montmartre: Com sua  famosa ” Place  du Tertre ” com seus pintores e artistas ,cafés restaurantes,  e a famosa e deslumbrante Catedral de Sacré Coeur. Ótimo programa para um passeio durante o dia

 

3) A maioria dos museus são FREE no primeiro domingo do mês.

Isto inclui Musee d’Orsay, Museum Pompidou e o Louvre. Então aproveite!

4) O Rio Sena é uma atração à parte.

Dividindo Paris em duas partes com bancos para relaxar, pontes para ligar os dois lados e seus deliciosos boat tours , isto é, o famoso  ” Bateaux Mouches “.  Depois de um dia batendo perna, poder admirar a luz rosada de Notre Dame  no por do sol , um  espetáculo único  e inesquecível.que percorrem vários pontos turísticos da cidade e que valem muito a pena!

5)Você pode ir por toda parte de Metro, RER (trem), ou “vélo” (bicicleta)

A rede de metro de Paris é uma das melhores do mundo, vc pode ir por toda parte de Metro,( do1 ao 20 arrondissement ) ou ainda utilizar ou RER (trem) para distancias mais longas ou mesmo o famoso TGV ( trem de grande velocidade ) para conhecer as cidades que situam em tornode Paris.

Vélo: Você também pode alugar bicicletas por toda cidade. Você fornece os dados do seu cartão de crédito paga uma taxa de 1 Euro e, os primeiros 30 minutos são gratuitos e, depois você paga pelo tempo que ficar. Ex: 2 horas custa cerca 7 euros. Uma forma barata de bater perna e também de queimar as calorias!

Dica:  Chegando em Paris pela primeira vez  melhor forma de conhecê-la é comprar um passe de 2 dias  nos famosos ” Cars Rouges “, onibus circulares de dois andares que param em todos os monumentos e que passam a cada 15 minutos o que nos dá  a sensação de ter  “um motorista ” a nossa sua disposição durante 2 dias…

6) Compras em Paris

O lugar mais turístico para compras em Paris é a Champs Elysées, mas se quer fugir um pouco do lugar comum, sugiro a Rue de Rivoli , Rue Saint Denis e Rue des Lombards. Além disto, passear pelas rue Cambon (1), Avenue montaigne (8), faubourg saint-honoré (8) e rue de sévres(7) é “cara” de Paris.

7) “Think Green” :

Além de museus, lojas e cafés maravilhosos, existem vários parques e áreas verdes imperdíveis em Paris:

Jardin du Tuileries: Lindo jardim na frente do Museu do Louvre.

Parc du Champ de Mars: Um ótimo lugar para relaxar bem abaixo da Torre Eiffel.

Jardin de Trocadero:  Pequeno jardim do lado oposto do rio onde fica a Torre Eiffel.

Jardin de Luxembourg: Localizado no 5th Arrondissement, é um dos mais famosos jardins de Paris e também o meu preferido. Lá tem também ou Palais du Luxembourg. Uma das construções mais bonitas de Paris.

8) Comer e beber em Paris

Quartier Latin: Adoro os restaurantes gregos da Rue de la Huchette. Já na rue Mouffetard e na rue Pot de Fer, você pode ir para típicos restaurantes franceses.

Belleville: Para quem gosta de comida asiática, este é o lugar.

Além disso, por toda parte, você encontra aqueles deliciosos crepes de rua com queijo emmental e chocolate nutella para aquela “fominha” sem culpa de calorias.

9) La nuit à Paris

Já os restaurantes mas “hipados” para uma “night out” são: La Cantine du Faubourg (www.lacantine.com), Maison de la Truffe (www.maision-de-la-truffe.fr) , Le Stresa (www.lesstresa.com),  Lê Relais de L´Entrecôte (www.relaisentrecote.fr). E, o restaurante do momento o La Societé (www.restaurantlasociente.com). Ah, e, a Torre Eiffel é ainda mais mágica à noite.

10)Você pode morar e estudar em Paris sem visto por até 90 dias:

Existe uma escola no Quartier Latin chamada Eurocentres que tem cursos de francês começando o ano todo e que absorve todos os níveis de idioma (do iniciante ao avançado) e que você pode fazer desde duas semanas de curso até um ano. Além da opção de acomodação em casa de família, também tem opção de residência estudantil ou flat. Passei 2 meses lá estudando francês e fiquei acomodada em uma casa de família. Nem precisa dizer que foi uma experiência maravilhosa!

Outra opção fantástica para os amantes da moda e do design são cursos de férias e cursos de maior duração no Istituto Marangoni.

Se o seu negócio é culinária, então nada melhor do que estudar no Le Cordon Bleu. Possivelmente “A escola” mais famosa do mundo quando o assunto é e gastronomia. 

Mais informações, fale com o STB (www.stb.com.br), recife@stb.com.br  ou (81) 2123-4522.

 Bjs e até a próxima viagem!

Marina.

Intercâmbio na França!

19 de julho de 2010 | Postado por Marina em França

Não tem comparação! Estudar na França é mergulhar no país que é o berço da arte e da cultura na Europa!

Muito embora, o espanhol venha ganhando mais força a cada dia e, já tenha se tornado o segundo idioma mais importante na língua dos negócios, o idioma francês é, sem dúvida um super diferencial que incrementa qualquer currículo e ainda, permite que você conheça a fundo uma cultura que nunca poderia conhecer plenamente se fosse só com o idioma inglês. Isto porque, os franceses defendem a sua língua como poucos…

 Morei na França por oito meses durante a copa de 98 e, na final Brasil x França e o inesquecível três x zero, eu estava em pleno terreno do inimigo estudando francês na escola que considero a melhor escola de idiomas da França: – A renomada Fundação Eurocentres que tem centros nas cidades de Paris, La Rochelle e Amboise.

La Rochelle acima e Paris abaixo:

Optei por seis meses em La Rochelle e dois meses em Paris e, além de ter feito cursos de francês também peguei umas eletivas muito legais como: Degustação de vinhos, Gastronomia, Francês Comercial, preparatório para o DELF. Abaixo a foto da minha escola em La Rochelle.

Esta cidade litorânea que me acolheu tão bem aos 16 anos foi perfeita para mim pois como não falava ainda o francês permitiu que eu me sentisse “em casa” e me deixou mais segura para seis meses depois aproveitar Paris da forma que a cidade merecia ser aproveitada! De forma plena! Coisa que a fluência no francês ajuda bastante, com certeza, já que os parisienses são conhecidos por não gostarem de falar inglês!

Em La Rochelle, que é uma cidade pequena e de praia, também fiz curso de Windsurfe e curti muito o verão indo à praia e comendo aqueles deliciosos sorvetes da carte d´or, além disso, sempre comia  doces deliciosos como tarte au citron (torta de limão), tarte au pomme (torta de maça), tarte au chocolat nos cafés junto do Porto. Além de paninis,crepes, chocolates quentes…uma verdadeira tentação!

Na França, a mesa tem um ritual desde a entrada até a sobremesa…Começa com uma saladinha, ou sopa depois vem o prato principal, a sobremesa, e, quando você pensa que acabou, vem aquela tábua de queijos que você também acaba não resistindo…Abaixo foto do centrinho de La Rochelle.

 

Para queimar as calorias das comidas deliciosas da minha casa de família fiz o que a maioria dos estudantes de La Rochelle faz – Comprei uma bicicleta que se tornou a minha fiel companheira e meu transporte oficial para todos os lugares.

 Minha “velo jaune” (bicicleta amarela) meio enferrujada, mas com o seu charme tão característico é um dos grandes souvenirs da minha temporada de estudos na França.

 

Como eu já tinha comprado no STB de Recife o EURAILPASS e como lá na Europa tudo é muito perto, aproveitei estes seis meses em La Rochelle para viajar muito de trem (quase todos os finais de semanas) na companhia de amigos da escola e de um velho mochilão vermelho.

 

Rodei tudo por lá! Fiquei hospedada em pequenos hotéis bem baratos como o Formule 1 e também em albergues bem legais a um ótimo custo – benefício.

Ver imagem em tamanho grande

Morando por dois meses em Paris, nós podemos fugir um pouco de destinos turísticos com a Tour Eiffel e a Champs Elysées… E é possível conhecer a fundo esta cidade através dos milhares de museus: Louvre, Musée D´Orsay, Museu Picasso, etc…

 

Sem falar nas ruas de Montmartre com seus pintores na praça de Tertre, Saint Germain e seus cafés imortalizados por tantos escritores, Jean Paul Sartre, Simone de Beauvoir…os deliciosos crepes de rua, os croissants…

 

Paris é única, tem tanta coisa para fazer, sentir, ver, rever, admirar… E, principalmente comer…Prepare-se para um banho de cultura e, para desfrutar dos melhores vinhos e da melhor gastronomia do mundo!

Enfim, a França merece ser conhecida mais a fundo! Pela sua história, arquitetura, culinária, artes e literatura! A melhor forma de conhecer a França de verdade é  fazendo um intercâmbio por lá!

Bjs, au revoir e até a próxima viagem!

Marina.

Página 2 de 212