Posts com a tag cusco

Top 5 mercados de pulgas no mundo: Comprar aqui é mais barato e, passear também é “um barato”!

24 de outubro de 2011 | Postado por Marina em Curiosidades Culturais pelo Mundo

Quando o assunto é viagem, qual a diferença entre experimentar os quitutes e iguarias locais ou  ir sempre ao “same old same old” Mac Donalds?

Resposta: Os dois matam a fome, mas o primeiro te permite sair da mesmice e explorar outros paladares e sabores. No quesito compras, faço o mesmo paralelo entre os grandes outlets e os mercados de pulgas.

É claro que, em dias de inverno ou mesmo no caso de excelentes galerias ou shoppings em especial, pode-se sim, encontrar de A a Z tudo o que se precisa nestes grandes outlets alguns exemplos são: na Galeria Lafayette de Paris, no El Corte Inglês de Lisboa, no Eaton Center de Toronto e em milhares de outlets espalhados pelos EUA.  Sendo assim, quando o objetivo é puro e simplesmente o consumo e, principalmente se o foco maior são marcas especificas claro que estas opções são válidas demais! No entanto, Se você dispuser de um diazinho a mais no exterior para, digamos um passeio com “eventuais compras” (sem compromisso), a sugestão de hoje são os Mercados de Pulgas!

Para quem nunca ouviu este termo antes, calma! Não se trata de um mercado cheio de cachorros e animais pulguentos que vão te fazer sair de lá se coçando que nem um cão sarnento! Kkkkkk!  São apenas mercados públicos (alguns ao ar livre) que propõem uma diversidade enorme de itens! Desde artesanatos locais, jóias, artigos de segunda mão (estilo brechó) além de tecidos, tapetes e até artigos fakes de marcas famosas como Adidas, Dior e Cia limitada. Enfim, como diz o matuto, tem “de um tudo” nos Mercados de Pulgas e, com certeza, são uma atração interessantíssima de conferir! Aqui listei os TOP 5 que estive e recomendo:

Continuar lendo

Peru is for you! Realizando o sonho de conhecer Machu Picchu!

17 de dezembro de 2010 | Postado por Marina em Intercâmbio de A a Z

Já ouvi dizer que não podemos passar pela vida sem realizar três coisas: plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. Mas, em minha opinião, acho que é imprescindível incluir um último item: VIAJAR.

Viajar e, sobretudo, descobrir o mundo e se surpreender com lugares distantes como Tailândia, clássicos como Europa, mas também próximos de nós e mágicos como Macchu Picchu.

Ah! O Peru! Só vendo para crer! Abrir os olhos e, de repente, acordar em Macchu Picchu. A cidade eterna, declarada como umas das sete maravilhas do mundo moderno é uma demonstração precisa da eficiência e sabedoria dos Incas. 

Já fazia dois anos, tinha o sonho de conhecer Macchu Picchu. Sonho este que acho que todas as pessoas deveriam realizar. Poucos lugares me fizeram pensar e repensar tanto a vida e imaginar tanto o passado e a história como o Peru…

Não é para menos. O Peru tem 10 mil anos de história, foi sede do fabuloso império Inca e, a Espanha e vários países da América Latina já brigaram por um pedacinho de suas terras. Este mesmo império que antes da invasão dos espanhóis, estabeleceu um idioma único inca que incluía o Peru, o Chile e a Bolívia e que se chamava Quéchua mas que hoje é falado por poucos.

O povo é dos melhores!  As crianças são as mais lindas, fofas mesmo! Dá até vontade de levar para casa..kkkkk, todas com aqueles olhinhos grandes e expressivos com a profundidade da história que representam.

Além de hospitaleiro e simpático o peruano sabe explorar sua capacidade turística como poucos. O trem de Cusco a Macchu Picchu não fica muito atrás de trens europeus e a gastronomia peruana é considerada uma das melhores do mundo! O Pisco (a caipirinha andina), a cerveja Cusqueña e a curiosa Inca Kola (refrigerante de cor vibrante e com gosto de tutti frutti) podem acompanhar o ceviche (peixe cru temperado) ou pollo e Lomo saltado (frango ou carne bovina com batata e arroz) além de tantos outros pratos locais.

Todo o país anda super orgulhoso, pois um dos seus escritores, Mário Vargas Llosa, acaba de ganhar o prêmio Nobel de Literatura e, certa vez disse: “Se escribe para llenar vacíos, para tomarse desquites contra la realidad, contra las circunstancias.” O que não deixe de ser a pura verdade não é? mas, além preencher os nosso vazios, escrever  também  tem como objetivo, compartilhar curiosas surpresas como foi, para mim, a cidade de Cuzco (ou, como eles chamam: Cusco sem o Z  pois, dizem que foi invenção dos espanhóis que hablan con la lingua “plesa” kkkk)

As cores e ruelas desta acolhedora cidade, lembram a cidade mineira de ouro preto em Minas Gerais. É limpa, de fácil acesso e com seus 3.200 metros de altura acima do nível do mar, faz com que bebamos mais água, mas também, bebemos muita cultura sendo que esta, direto da fonte.

Cusco ou Cuzco é, nada mais nada menos do que a capital latino americana de arqueologia e cultura e, seu estilo colonial encanta e nos faz sentir-se, mais que rapidamente, em casa.

O comércio é uma atração à parte: Tecidos de alpaca, jóias de prata e pedras semi-preciosas na sua maioria, com influencias das crenças incas como o símbolo de Cusco como sendo o umbigo do mundo, além de estátuas e amuletos como Pachamama e Pachapapa (a mãe e o pai terra)….

Verdade ou não, não dá para sair de lá sem um destes souvenires afinal, se os Incas criaram e inovaram com tanta sabedoria, algum sentido estas crenças devem ter então,vale gastar alguns soles (moeda local) para voltar com um deles para casa!

Bom gente, já deu para perceber que o Peru realmente me encantou! Se você ficou com vontade de fazer o mesmo e, de repente, não conseguir convencer alguém a ir com você, não se preocupe, você poderá fazer como eu e ir pelo Gap Adventures (http://www.gapadventures.com/).

Assim, você não estará sozinho e poderá fazer parte de um grupo de viajantes que farão o mesmo roteiro que você escolheu. Além disso, o idioma comum do grupo será o inglês então, de quebra, você viaja pela América Latina e ainda desenferruja o seu inglês!

Que tal? Gostaram?! Quem tiver interesse, basta procurar o STB (www.stb.com.br) que é a agência que representa o GAP no Brasil e arrumar as malas!

Bjs até a próxima viagem e, hasta la vista!

Marina.