Intercâmbio no Canadá!

16 de junho de 2010 | Postado por Marina em Canada

O Canadá é o hoje o lugar de destino da maioria dos brasileiros que vão realizar um curso de idioma no exterior e está na segunda posição (atrás apenas dos EUA) para os programas de High School (Colegial no Exterior). Surpreendentemente, o Brasil e, principalmente, o nordeste do País (onde a diferença de clima para o Canadá e ainda maior) também ocupa as primeiras posições mundiais do processo de Imigração de profissionais qualificados promovido pela província de Quebec.

 

Então, como diz o matuto, vamos começar do começo: Quando foi que isto tudo começou e porque o Canadá se transformou em um hit entre brasileiros?

Fiz um curso de inglês para negócios por seis meses no Canadá de Janeiro a Julho de 2000. Hoje, faz exatamente 10 anos que tive a minha experiência como estudante intercambista nas cidades de Vancouver (três primeiros meses) e Toronto (três últimos meses) e, de lá para cá, tive oportunidade de voltar ao Canadá, ano passado, por motivo de trabalho e, já percebi algumas mudanças por lá!

Vamos primeiro a alguns aspectos básicos: O Canadá é o segundo maior país do mundo. As suas principais cidades e regiões habitadas fazem fronteira com os EUA e o País tem como idiomas oficiais o inglês e o Francês. No entanto, extra-oficialmente a única província que de fato fala o Francês nas ruas, restaurantes em casa etc., é a província de Quebec que tem Quebec city e Montreal como as suas principais cidades, sendo a primeira 100% francesa e a última 100% bilíngüe (inglês + Francês) sendo que com maioria de mais de mais de 60% de predominância da língua francesa. Isto quer dizer que em cidades como Vancouver, Toronto, Calgary, Ottawa, etc., o francês será estudado nas escolas de high school como idioma adicional (assim como temos o inglês ou o espanhol em algumas escolas no Brasil), mas este idioma não será ouvido normalmente em serviços como restaurantes, etc., e nas casas de família.

Por esta razão, quem pretende aprender ou estudar o francês a escolha deve ser a província de Quebec. Da mesma forma, para quem pretende imigrar no Canadá, pelo fato de Quebec ter interesse em falantes do idioma francês, já que grande parte da sua população seguiu para centros anglofones como Toronto, Quebec também apresenta estímulo para estes interessados.

E se o objetivo é aperfeiçoar o inglês no Canadá? Neste caso, as opções de cidades são inúmeras e  vão desde cidades pequenas e médias como as escolhidas por clientes mais jovens que fazem o colegial (high school) no País até os estudantes jovens maiores de 18 anos e executivos que fazem com que Toronto, Vancouver e Calgary sejam os destinos mais freqüentes.

Quando a idéia é aprender inglês e francês simultaneamente ou aprender um dos dois idiomas e você não se importar em  ouvir frequentemente ambos no dia a dia, Montreal também fica nesta lista entre os mais procurados para cursos de idiomas.

Mas, respondendo a nosso pergunta do inicio do post, porque será mesmo que o Canadá é a opção de 7 em cada 10 brasileiros que vão fazer um curso no exterior?

Primeiro lugar: Preço. De 2000 (quando fiz meu intercâmbio por lá) para cá os valores se tornaram cada vez mais atraentes no que concerne pacotes que inclui curso + acomodação em casa de família com refeições e material didático já inclusos. Este pacotinho básico é mais barato no Canadá, do que, por exemplo, na Inglaterra ou nos EUA. E o valor total envolvendo passagem aérea também fica mais em conta do que Nova Zelândia e Austrália já que  estes são destinos mais longe do Brasil e, por isto, a passagem aérea normalmente é quase o dobro para a Oceania.

O Canadá é bonito, seguro, limpo, seu povo é receptivo e gentil e o dólar canadense esta próximo ao americano, ou seja, algo como quase 2×1 em relação ao nosso Real.

Com cidades cosmopolitas como Toronto e Montreal,  belezas naturais e montanhas como em Vancouver, o Canadá é, então, a opção perfeita ,certo? Em termos: O Canadá é realmente uma opção muito boa, mas é importante que saibamos de alguns detalhes antes de optar por ele:

1)     Sim, têm muitos brasileiros, principalmente em Vancouver, Toronto e Montreal. Qual seria a alternativa? Ter força de vontade e se esforçar para não se juntar os amigos bazucas e deixar de praticar o idioma ou, no caso dos alunos de high school, ter a maturidade de escolher cidades menores, menos internacionais e realmente canadenses para que a experiência de intercambio seja o mais genuína possível.

2)     Sim, ir para a escola de manha com uma temperatura de – 40 graus negativos é mais difícil. O estudante que opta pelo Canadá tem que estar preparado não só com casacos, mas também psicologicamente para invernos rigorosos. A boa notícia é que o País é muito bem preparados para isto com transportes públicos excelentes, pontuais e totalmente interligados, visando que a gente passe o menor tempo possível exposto ao frio e, em cidades como Vancouver e, para ser mais preciso, em toda a província de British Columbia, que é banhada pelo oceano pacífico, o inverno tende a ser bem menos rigoroso, com temperaturas, muitas vezes, positivas, ou próximas a zero e com a vantagem de ter vários spots de esqui e snowboard perto da cidade.

 Ou seja, tem neve nas montanhas, mas não tem muita neve nas cidades. Situação perfeita para tirar proveito do inverno da melhor maneira possível. Como estava em Vancouver de Janeiro a Abril de 2000, quase todos os fins de semana ia esquiar em lugares como grouse mountain, cypress e, eventualmente Whistler, maior estação de esqui da América do Norte e que fica a cerca de 2h de carro de Vancouver.

3)     Diferentemente da Irlanda, da Austrália e da Inglaterra, brasileiros com visto de estudante NÃO podem automaticamente  trabalhar de forma legal no Canadá. Portanto, se seu objetivo é combinar estudo+ trabalho, minha dica é já sair do Brasil matriculado em um programa assim.]

 Existem várias opções neste sentido que propõem, por exemplo, três meses estudando+ três meses trabalhando ou seis meses estudando de manha e trabalhando à tarde.

É importante frisar que estas funções de trabalho são sempre operacionais e remuneradas e tem como objetivo principal a prática do idioma no dia a dia de trabalho e não, necessariamente,  ter uma experiência na área de formação ou juntar dinheiro. Já que o valor pago (media de CAD 10 por hora trabalhada visa ajudar na manutenção do estudante no País).

 O importante é que o seu visto de estudante tenha desde o Brasil o work permit, ou seja, permissão de trabalho. Caso contrário, conseguir isto depois que já estiver lá e,  sem estar vinculado a nenhum programa assim é muito mais difícil, na verdade, diria, quase impossível.

4)     Como já falamos o Canadá é um país grande, de dimensões continentais e, se a idéia é viajar muito para conhecer vários países (como fazemos na Europa), é importante saber que, fazendo o intercâmbio no Canadá, as possíveis viagens antes, durante ou após o seu curso seriam dentro do Canadá mesmo ou no país com o qual ele faz fronteira, os EUA. Portanto. Para quem opta por Toronto ou Montreal, apesar de serem cidades mais frias no inverno, elas ficam próximas entre si e também não ficarão longe de cidades como Ottawa, Quebec City, Niagara Falls, Boston, Chicago, Philadelphia, e até Nova Iorque (cerca de 6 h de ônibus de Montreal ou de Toronto ou apenas 1 hora de vôo).

Já Vancouver, que fica no outro extremo (cerca de 4h de vôo de Toronto) ficará perto apenas da ilha de Vancouver (vancouver island), estações de esqui como Whistler e a cidade de Seattle (EUA) que fica a cerca de 2h de Vancouver.

 Calgary, por sua vez, ficará próxima apenas de estações de esqui das montanhas rochosas e de algumas cidades canadenses como Edmonton, Jasper e outras.

5)     O Canadá é um País novo, mais novo do que o Brasil e, assim como tem a grande vantagem de não ser um lugar onde vemos muito preconceito ou discriminação,  é importante que o estudante também viaje com esta  idéia. Explico: Todas as casas de família no Canadá tendem a ter algum background (descendência) de outro País. Portanto, é comum que um dos membros seja de outro país, como por exemplo, Grécia, Marrocos, índia, Japão, Coréia.

Enfim. São imigrantes ou filhos de imigrantes que falam inglês fluentemente e que o inglês é o idioma oficial da casa. Porém, o canadense típico, assim como o brasileiro, não tem cara. Pode ser descendente de europeu, asiático, latino, indiano. Enfim. Isto é uma das coisas mais bonitas do Canadá. Todos são canadenses e não existe nenhuma diferença entre eles.

Dito isto, as opções de cursos de idiomas ou idiomas com o foco em objetivos específicos são inúmeras. Pode-se realizar desde programas básicos a partir de duas semanas de apenas idioma com carga horária mais ou menos intensiva até idiomas com ênfase em negócios, preparatórios para certificados como o TOEFL, o Cambridge ou o IELTS. Ou, ainda, fazer um curso de idioma e combinar com um estágio não remunerado em sua área de formação ou estudo. As opções de acomodação não precisam ser unicamente casas de família. Podem ser também residências estudantis ou flats. As escolas normalmente ficam no centro da cidade e as casas de família em áreas residenciais a cerca de 30 a 50 minutos do centro.

Eu estudei por seis meses no Canadá e não troco a minha experiência lá por nada! Fiquei na escola PLI e gostei muito, mas tinha amigos em outras escolas e conheci estas outras opções também: LSC, Eurocentres, ILSC, ILAC e ELS e todas tem bons professores, boas instalações, preços competitivos e escolas em mais de uma cidade o que torna  possível combinar cidades sem perder o conteúdo de estudos.

Então pessoal, espero que tenham gostado de conhecer um pouco mais do Canadá! No próximo post, falaremos da Inglaterra!

Bjs e até a próxima viagem!

Marina

contato@marinamotta.com.br

  1. Olá!
    Marina, acabei de ver tua participação no Programa do Jo. Sempre quis viajar para fora do Brasil e, por coincidência, me inscrevi para fazer parte do Disney International College Program. Adorei o teu site (teu… sim, eu sou gaúcha) e pretendo comprar teu livro para saber mais sobre tua experiência na Disney.
    Parabéns pelos teus intercâmbios! É o meu sonho!!!!
    Beijos, Lisiane.


  2. Esqueci de comentar… antes de saber do programa do STB para trabalhar na Disney, sonhava em ir passar alguns meses no Canadá. Vancouver, mais exatamente. Mas não tinha pensado no que tu disse sobre a quantidade de brasileiros lá. Vou pensar melhor e, depois de voltar da Disney, começarei a me preparar para ir pro Canadá.
    Obrigada pela atenção!
    Beijos, Lisiane.


  3. Oi Marina. Te vi no Jô agora pouco, e me interessei muito pelo teu assunto(intercâmbio).

    Teu blog tá ótimo, uma leitura fácil e que realmente acrescenta.

    Ps: Gaúcho não fala muito ‘daí’ não… heuhaeauh…quem costuma falar são os catarinenses especialmente de Pato Branco daí!
    hahahaha

    Super beijo e tudo de bom!


  4. Marina, tudo bem?!?!
    Estou exatamente pensando em fazer meu 1º intercâmbio no Canadá. Na verdade estamos eu e uma amiga pensando em irmos juntos, mas com o propósito de realemnte praticar a língua. Estamos pensando em ir para Vancouver já que é um pouco menor que Toronto e mais “quente”!!!!
    Porém estamos com uma dúvida principal: valor.
    É muito caro um intercâmbio study and work de 6 meses no Canadá??
    Bem… Continuarei visitando o blog!
    Valew!


  5. Olá Marina…
    menina sou de Belém do Pará e acabei de ver sua entrevista com o Jô Soares, foi muito boa, muito interessante e por isso decidi conhecer mais sobre suas viagens e intercâmbios, poxa adorei! Meu sonho é fazer um intercambio p Canadá, Estados Unidos. Aliás tenho vontade de conhecer o mundo inteiro… rsrsrs É tudo muito incrível e ao mesmo tempo tudo muito curioso pra mim… ^^

    Vc deve sentir essa mesma sensação de querer conhecer todos os lugares ao seu alcance… hihihi

    Então Parabéns pela grande experiencia que vc possui ainda tão Jovem… está de Parabéns mesmo!

    Aqui deixo meu recado e meus sonhos rsrsrs

    Bjs Marina e até a proxima viajem no seu blog… ele é muito interessante.. E mais uma vez Parabéns! ~~


  6. Estou querendo muito passar alguns meses em no Canadá para aprimorar meu inglês. Estou pensando em fazer algum curso de inglês por lá. Já estou correndo atrás de informações e as suas foram de muito válidas!

    Adorei o seu blog e fiquei muito interessada no seu livro!

    ^^


  7. Boa Tarde, Marina Motta
    É Verdade Que Existem Intercâmbios Grátis, Ou Pelo Menos Baratos?
    Porque Não Tenho Muito Dinheiro, Mas Tenho Vontade de Fazer Um, Desses Que Você Passa Alguns Meses Trabalhando e Estudando, Entendeu?!
    Grande Abraço e Desde Já Agradeço!

    Atenciosamente,
    Jeferson Lemos (Bezerros – PE)


  8. Outra Coisa,
    Vi Você Ontem no Jô e Gostei Muito, Parabéns 😀
    Tudo de Bom, Grande Beijo!

    Atenciosamente,
    Jeferson Lemos (Bezerros – PE)


  9. Que sonho conhecer o Canadá! Um dia certeza que estarei nesse país! Só não sei se será a passeio, trabalho, intercâmbio, mochilão, acompanhada, sozinha, com amigas…só sei que irei!


  10. Olá Marina, td bem? nossa parece que todos te conheceram ontem pelo programa do Jô, inclusive eu, fiquei encantada contigo e com suas experiências pelo mundo, sou agente de viagens corporativa, e tenho enorme interesse em fazer intercambio, provavelmente ligado ao trabalho, mas ainda falo muito pouco inglês, gostaria de saber quanto tempo devo ficar no exterior para conseguir falar fluênte o inglês, já que nas escolas aqui leva-se bastante tempo ainda mais com poucas horas de estudo por dia.

    Parabéns pela sua atitude de desde menina ser tão corajosa e dedicada aos seus sonhos!

    Um grande beijo

    Fernanda Souza


  11. Oi Marina, gostaria de tirar uma dúvida, trabalho e faço faculdade, e gostaria muito de participar de um desses programas de intercâmbio. Mas axo que 3 meses fica ruim tanto pra meu emprego que é público e minha faculdade! O que , o qual a melhor maneira de fazer um intercambio desses, o Canadá sempre me veio a cabeça pra fazer uma viagem dessas!
    Bjus


  12. Olá Marina, vi vc no programa do Jô esses dias atrás,
    Gostaria muito de saber se é Fácil aprender o idioma no Canadá, digo, o Frances e o Inglês?
    Se em apenas 3 meses da para adquirir uma grande capacidade de falar o idioma fluentemente?
    E se tbm é possivel dois amigos irem juntos ficar no mesmo local?
    Beijão.
    Espero um dia conhecer você pessoalmente 😀


  13. Olá Marina! Gostaria de uma orientação sua.
    Como registra a maioria nesse blog, tenho interesse em estudar no exterior (pós graduação ou curso de líguas direcionado). Porém, estou fora da faixa etária da maioria. Tenho 29 anos, emprego fixo no Brasil (concursada), casada, sem filhos e com disponibilidade (no máximo 06 meses) para morar no exterior.
    Deixei registro no post que trata sobre intercâmbio na França. Mas também tenho interesse no Canadá, principalmente na região que fala inglês\francês (provincia do QUEBEC). Portanto pergunto, qual programa da STB seria adequado ao meu perfil. Tenho interesse em sair do país com autorização para trabalhar e estudar (tudo legalmente, claro). Os cursos de línguas seriam direcionados para negócios, pois sou formada em Administração de Empresas com especialização em Gestão Empresarial.
    Espero que vc possa me ajudar.
    Abraços,
    Karla.


  14. Estava procurando informaçõe sobre cursos de francês em Pato Branco e o google me trouxe até aqui. Acho muito bom os blogs que trazem informações pessoas sobre a experiência vivida em outros países e com o ensino de outro idiomas. Mas resolvi escrever esse comentário por causa de um P.S. em um comentário aí acima. Resumindo, daí… muito gente fala indiferente da região que mora, agora Catarinenses de Pato Branco? Só os que se mudaram de Santa Catarina para o Paraná. Para os desinformados, Pato Branco é um município do estado Paraná.


  15. olá marina, achei seu blog atraves do google, achei muito interessante seu post sobre o Canadá…me deixou ainda mais ansiosa para minha viagem!!!..
    gostaria de saber se 3 meses é tempo suficiente para conseguir falar frances fluente ou pelo menos a nivel avançado, eu tenho muita facilidade em aprender e antes de ir estou treinando um pouquinho com um curso que comprei…aprenda francs em 15 minutos por dia.

    espero receber resposta…
    abs..


  16. Oi Tamara! tudo bem?! Vai depender da sua base no idioma. Normalmente 6 meses é considerado um tempo bom mas se você já tem um nível avançado, pode ser que com 3 meses você consiga o resultado desejado. Cada um tem uma evolução diferente. Boa Sorte e Boa Viagem! Marina.


  17. Oi Marina,tudo bom ? Estou precisando de ajuda, sei que todos passam por isso quando optam em fazer o intercâmbio no Canadá, é a dúvida cruel “Vancouver ou Toronto ?” hehehe. Queria tua o opinião sobre isso, sei que vc já falou sobre isso no post, mas ainda assim fico na dúvida.Estou mais propensa a escolher Vancouver por causa do clima pq estou querendo ir agora em setembro, passar 6 meses por lá e essa época é inverno, sendo que Toronto é bem mais fria. Esta é a minha dúvida, espero que com sua experiência me ajude a saná-la. Beijos, Juliana.


  18. Oi, Marina. Obrigada pela resposta. Pois é, eu agora estou com outros planos, estou pensando em seguir essa última opção q vc falou, ficar os 3 primeiros meses em Toronto ( Set/ Out/Nov) e os 3 últimos em Vancouver (Dez/ Jan/Fev). Vc fez assim, de passar 6 meses direto no Canadá,fazendo essa troca ? Mais uma coisa, será que tem algum problema de adaptação, pois estou com medo de ser pouco tempo em cada cidade.
    Grata desde já.
    PS: Te mandei um email tbm, mas resolvi entrar em contato por aqui tbm, tô desesperada, tenho decidir isso logo.Desculpa.Tõ precisando de uma ajuda. =)
    Beijos


  19. Oi Marina, vou mandar minha filha em janeiro e gostaria de uma dica de cidade, gostaria da região de Toronto, gostaria de uma cidade pequena mas movimentaca, pensei em ottawa/ gostaria de sua opnião.


  20. Olá Marina, estou pensando em passar 03 meses no Canadá, meu nível de inglês é quase intermediário. Estava pensando em uma cidade e procurei saber com algumas agencias a cidade que tenha menos brazocas- se é possivel hehehe.- e me aconselharam Calgary, porém aqui no teu site, não consegui encontrar muita coisa sobre essa cidade, você me recomendaria? Gostaria de saber tbm se 03 meses dá pra eu conseguir um nivel avançado. Bjs


  21. Oi Tuany! Tudo bem?! Estive em Calgary por 2 dias apenas, é uma cidade menor que Toronto ou Vancouver e acaba tendo menos brazucas sim mas não achei uma cidade tão bonita quanto vancouver ou com tanta coisa para fazer como Toronto. No inverno ela é mais fria também então acho que a maior vantagem mesmo deve ser a menor quantidade de brasileiros. Quanto ao nível que você vai atingir, vai depender da sua base hoje pois para atingir o nível avançado é legal já viajar com um niver intermediário ao menos! Boa Sorte! Bjs Marina


  22. Queria muito fazer intercambio no canada será que sairia muito caro ?


  23. Olá Marina.

    Muito obrigado por compartilhar sua experiência com tanta riqueza de detalhes. Considerando a sua experiência internacional, você acredita que vale a pena ir aprender inglês no Canadá (considerando não ter conhecimento no idioma) ou vale mais apena como aperfeiçoamento, para quem já tem alguem domínio da língua.
    Muito obrigado pela atenção.
    Um abraço.


  24. Oi Pedro! tudo bem?! Acho que nos dois casos vale a pena sim. Se você já chegar com um nível intermediário do idioma, por exemplo, as chances de você conseguir atingir um nível quase fluente em um tempo menor são maiores do que se você chegar no nível iniciante. Porém, com 1 ano no exterior, mesmo tendo nível iniciante é possível chegar, normalmente, a um nível relativamente avançado. Vai depender, claro, da sua dedicação pessoal, esforço para não ficar somente com brasileiros e frequência nas aulas! Abs Marina


  25. Oi Marina, perfeito o seu post!
    Pretendo ir para o Canadá no ano que vem para estudar inglês por 6 semanas. Gostaria de ir para Montreal, pois poderia praticar o francês também, porém tenho medo de não ter um grande aproveitamento no inglês por causa disso, o que acha?
    Obrigada,


  26. Oi Aline! Tudo bem?! Montreal é 100% biligue então se você estiver empenhada em praticar os dois acho que é possível sim. No entanto, 6 semanas é um período curto então é possível que você possa vir a usar + a lingua que você se sente mais segura (inglês ou francês) então é só prestar atenção nisso para tentar focar ou nos dois ou na que você realmente precisa melhorar mais a fluência! bjs


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *