Posts com a tag curso no exterior

Lançamento #Intercâmbio na #Era Digital em uma palavra: “Gratidão”

21 de setembro de 2015 | Postado por Marina em Intercâmbio de A a Z

“Os livros não são capazes de mudar o mundo,quem muda o mundo são as pessoas, os livros só mudam as pessoas” (Mário Quintana)

Olá viajantes!

Tudo bem?

Ninguém escreve um livro para ficar rico. Acho que salvo Paulo Coelho não me recordo de nenhum escritor que ganhe fortunas escrevendo.

O engraçado é que, ao menos para mim, o ato de escrever não me parece ser uma escolha. É como se as palavras tivessem vida própria e simplesmente brotassem e pedissem pra sair.

Não sei se é porque não faço isso por profissão (trabalho há 10 anos como consultora de intercâmbio atendendo clientes diariamente na loja do STB Recife ou, realizando palestras em colégios e faculdades) então, no meu caso, escrever é quase como um “encontro comigo mesmo” um momento de pausa para conversar com a alma. Da mesma forma, sinto que a alma também escuta (e evolui) no sentido inverso (quando lemos) e é muito bom perceber essa grande “viagem” que é o mundo das palavras.

Muito engraçado também é encontrar pessoas que me conheceram antes pelo livro e que depois compartilham comigo suas impressões e sentimentos sobre o que escrevi. Adoro quando isso acontece. O tal “eco” ´é  impagável para todo mundo que escreve. Sem dúvidas, o maior retorno que podemos ter.

E mais ainda quando ouço que o que escrevi nos livros ou por aqui pelo blog deu coragem e motivação para que a pessoa finalmente resolvesse colocar o pé na estrada. Já escutei um senhorzinho que me abordou no Salão do Estudante dizendo que, havia assistido a minha entrevista no Jô Soares e que morria de medo de avião e de viajar, mas pensou “meu Deus, se essa pirralha conseguiu não é possível que eu não consiga”  (kkkk isso porque comentei na entrevista que meu primeiro intercâmbio tinha sido aos 14 anos) Achei hilário isso. e lá estava ele em busca de informações para fazer o seu primeiro intercâmbio aos 60 anos. Imagina “uma pirralha mesmo” . Imagina eu? logo eu?  poder fazer um senhor de mais de 60 anos repensar conceitos e às vezes mudar completamente sua vida? Seja porque encontrou um lar do outro lado do mundo, porque encontrou o amor em outro país ou mesmo porque voltou melhor de uma viagem e acredita que aquela foi a melhor experiência da vida?

Outro dia, estava  indo dar uma palestra no Mar Hotel aqui em Recife e um rapaz se aproximou antes que eu entrasse na sala e me falou que um post que eu fiz neste blog sobre oportunidades de bolsa fez com que ele soubesse que, para fazer intercambio não era necessário ser rico e, a partir daí, ele se inscreveu no processo seletivo que comentei no post,  foi um dos únicos aprovados no Brasil inteiro, viajou, retornou e saiu da casa dele para ir ao evento apenas para me dizer “obrigado, se não fosse por aquele post, eu provavelmente nunca teria feito intercâmbio na vida pois não tenho condições de pagar. e, depois desse intercâmbio minha vida mudou. fluente em inglês, estou num emprego muito melhor e sei que tenho um universo muito mais amplo na minha frente. Obrigado” Tem como não se arrepiar? E, naquela época o blog tinha um ano apenas, e eu ainda pensava (será   que alguém está  lendo isso?)  Pois bem, naquele dia eu ví que sim. E, acredite, poder ter sido um elemento transformador nesse processo, um grão de areia que seja é a minha maior recompensa.

Agora, voltando ao título do post:  Porque Gratidão? Simplesmente porque desde que o novo livro foi publicado venho recebendo tanto apoio e carinho que realmente não consigo pensar em outra palavra. Não sei nem por onde começar, mas vou me esforçar para não esquecer de ninguém. Primeiro meus pais que leram o livro um milhão de vezes, depois meu marido e minha melhor amiga que também leram e fizeram criticas construtivas para que ele ficasse ainda melhor. Agradeço também aos queridos Henri e Gabi que também deram o seu parecer antes do livro ir para a gráfica. Falando em gráfica, contei com o trabalho magnífico da FacForm, e dos queridos Tarci e Renato que deixaram o livro com uma super qualidade gráfica, melhor do que eu mesma poderia imaginar. Contei também com o apoio da mídia local, como nas matérias no Jornal do Commercio impresso, a cobertura on-line da Folha de Pernambuco , do Diário de Pernambuco on -line , da TV Globo e da rádio CBN além do apoio de muitos amigos e clientes do STB/Recife, dos parceiros do maravilhoso PortalTagIt, da Cultura Inglesa Recife e da minha cliente Camila Coutinho do Garotas Estupidas que sempre dá uma força. Sem esquecer também dos amigos da Faculdade Mauricio de Nassau que gentilmente fizeram a gravação do vídeo de capa.

Obrigada, obrigada OBRIGADA!

Espero que leiam o livro que foi feito com todo carinho e cuidado pra vocês e conto com  feedbacks e todos! Espero em breve poder estar em outras cidades do Brasil!

Bjs e até a próxima viagem!
Marina.

Dicas sobre #Intercâmbio: Colaboração no programa Vittrine na TV Tribuna (Band)

29 de maio de 2015 | Postado por Marina em Intercâmbio de A a Z

Olá viajantes!

Tudo bem?

Passando pra compartilhar essa entrevista que fala dos meus intercambios e dá dicas para quem está pesquisando a respeito do tema! #ApertaPlay! 🙂

Entrevista programa Vittrine

bjs e até a próxima viagem!

Marina.

O que vale mais a pena? Intercâmbio no Exterior ou Pós Graduação no Brasil?

26 de abril de 2013 | Postado por Marina em Intercâmbio Adultos e Profissionais

Olá viajantes!

Muitos jovens passam por esse dilema. Fazer uma pós graduação ou MBA aqui no Brasil ou um Intercâmbio no exterior? Ambos costumam representar um investimento alto então é importante decidir com calma a respeito da melhor opção de acordo com o seu perfil e objetivos específicos. Fonte: Destak ABC -SP – 22/04/13

+ 20 coisas que você não sabia sobre o Canadá e os canadenses…

21 de agosto de 2012 | Postado por Marina em Canada

Olá viajantes! Tudo bem?!

No início do ano, fiz um post com 10 coisas que você precisa saber sobre o Canadá. Depois, fizemos alguns posts falando de cidades específicas e até com convidados especiais… A Andréa com  dicas de Toronto  o Edson com dicas de  Vancouver e também falamos de  Ottawa  e de Montreal Mas, sabemos, o Canadá é  um país enorme(o segundo maior do mundo) e  o número de intercambistas lá aumenta  a cada ano…Por isso, o post de hoje fala de + 20 curiosidades sobre o Canadá e os canadenses… Continuar lendo

Tem entre 12 e 17 anos? Atenção! Últimas vagas para intercâmbio nas férias de julho!

25 de abril de 2012 | Postado por Marina em Espanha

Que tal aproveitar as férias de julho para aprender ou aperfeiçoar um idioma, enquanto vivencia outra cultura e conhece jovens de vários países?

Criado especialmente para adolescentes entre 12 e 17 anos, o programa Young une estudo em escolas renomadas e diversão nesses destinos. O objetivo é proporcionar aprendizado ou aperfeiçoamento de outra língua, troca de informações culturais, novas amizades entre jovens de vários países e ainda excursões por locais inusitados, com muita diversão e segurança. 

 A seguir, os detalhes dos programas: Continuar lendo

Aumenta o número de estudantes em busca de intercâmbio no exterior

12 de agosto de 2011 | Postado por Marina em Intercâmbio de A a Z

Colaboborei com matéria do jonal NETV da Rede Globo sobre o aumento do número de estudantes em busca de intercâmbio:

A matéria na íntegra pode ser vista no link abaixo:
http://pe360graus.globo.com/videos/educacao-e-carreiras/intercambio/2011/08/11/VID,23420,35,454,VIDEOS,879-AUMENTA-NUMERO-ESTUDANTES-BUSCA-INTERCAMBIO-EXTERIOR.aspx

Bjs!
Marina.

Intercâmbio na Inglaterra:

21 de junho de 2010 | Postado por Marina em Inglaterra

A terra dos Beatles e do Big Ben é referência mundial quando o assunto é Intercâmbio no exterior, seja pela história, pela cultura ou mesmo por ter estudado na Cultura Inglesa a vida toda (meu caso)…kkkkk, A Inglaterra é uma das primeiras opções que vem a nossa mente quando se quer ter fluência no inglês!

 

A terra da Rainha tem três excelentes atrativos:

1)Fica na Europa e permite que viajemos por vários países durante o nosso intercâmbio.Prepare-se para finais de semana em Paris, Amsterdam, Barcelona…

  A cia aérea easy jet tem passagens bem baratas, é umas das tantas cia Low-cost de lá!

2) Para uma permanência de até 24 semanas (quase 6 meses) não exige visto prévio para brasileiros (basta apresentar comprovante de que vai estudar na entrada no País, assim como, comprovante de renda).

3) Para os estudantes que tiram um visto de estudante com vínculo com uma escola a partir de 6 meses, pode-se trabalhar legalmente por até 10 horas semanais.

 As duas desvantagens da Inglaterra são:

1)Sua moeda – a Libra esterlina, que torna o nosso custo de vida meio caro por lá.

2) A comida inglesa não e das mais saudáveis ou saborosas. Basta dizer que o prato típico deles é fish&chips (peixe frito + batata frita) não que este prato em especial não seja gostoso, até que é, mas fritura + fritura por muito tempo acaba engordando a gente ne?! Além de deixar o rosto cheio de espinhas, como se  já não bastasse os chocolates (estes sim são maravilhosos, como o Maltesers e todos da Cadbury) aí já viu, a gente engorda na certa!

      

Tirando isto, o País é show de bola! No final deu 3 x 2 para a Inglaterra! Com certeza mais vantagens que desvantagens!

Cidades como Londres, Oxford e Cambridge são tão referência para a gente quando o assunto é Educação Internacional assim como lembramos do surf quando se fala do Hawaii ou da Itália quando o assunto é gastronomia (Lê-se: comidas maravilhosas).

Pois bem, precisava mesmo falar da Inglaterra (atendendo a alguns pedidos de leitores) mas também por que a Inglaterra tem um papel importante na minha vida por que o meu primeiro Intercambio foi lá!   E, é aquela velha história, o primeiro a gente nunca esquece e não foi diferente nesta experiência de um mês que tive na cidade litorânea de Bournemouth, sul da Inglaterra.

Aos 14 anos, estudei na escola Eurocentres e fiquei em uma casa de família tipicamente britânica. Esta minha primeira experiência foi muito importante para me deixar mais segura no meu inglês como também me tornar mais autoconfiante. Por ter sido uma experiência super positiva, me deixou com aquela vontade de quero mais ao ponto de eu ter feito mais  10 intercâmbios de lá para cá.

Quando a se pensa em estudar na Inglaterra a primeira imagem que temos na cabeça é Londres mas, acredite, não deixe de pesquisar todas as opções pois, algumas vezes, existem cidades mais parecidas com o seu estilo de vida ou o que você esta buscando em termos de experiência internacional.

Primeira coisa importante: acho que para aproveitar Londres plenamente é interessante ser maior de 18 anos, não só para curtir a vida noturna que é um capitulo a parte mas também para enxergar as maluquices que vemos na rua de uma forma mais adulta, como uma expressão cultural e por que não dizer, individual de cada um e tão típica do londrino. Para entender o que estou falando, além dos pontos turísticos de Londres, como Big Ben, London Eye, Madame Tussauds, Museu de Historia Natural, Tate Museum e Tate Modern, não deixe de visitar o bairro de Camden Town, onde o exótico, o diferente e o alternativo tem lugar cativo. O metrô de Londres é super fácil e prático e dá para transitar com facilidade por toda Londres que, por sua vez, é dividida por zonas, sendo a zona 1 a mais central e seguindo como um caracol por zonas, 2, 3, 4, 5,6….

  

Para quem que estudar e morar no coração de Londres, Zona 1, normalmente as opções de acomodações mais indicadas são residências estudantis ou flats que muitas vezes, permitem que você vá andando até a escola.

Já se a sua preferência for ficar em as casas de família estas costumam ficar em áreas residenciais entre as zonas 2 e 4, o que pode significar uma distancia de 20 a 50 minutos do centro de Londres, onde a maioria das escolas  estão localizadas.

Alguns exemplos de escolas no coração de Londres são: Eurocentres Londres Central, International House, no simpático bairro de convent garden, a escola Kaplan na super central Leicester Square ou, ainda, a Frances King eu fica em frente a estação de Gloucester Road, entre outras.

 

Já os que preferem viver e estudar em uma região mais tranqüila e com distâncias menores entre a escola e a moradia, podem optar por escolas em regiões residenciais como as zonas 2 e 3, alguns exemplos neste caso são as escola Eurocentres Lee Green, Embassy Ces The Hampstead.

Ainda nesta linha, existem diversas escolas em cidades muito próxima a Londres. Quer alguns exemplos? As cidades de Brighton, Oxford ou Cambridge ficam a no máximo 1 hora de Londres, ou seja, dá para ter uma rotina mais tranqüila durante a semana, ir para a escola, muitas vezes de bicicleta e, nos finais de semana ir passear e badalar em Londres!

Brighton é conhecida como uma mini – Londres, pelas inúmeras opções  de lazer, baladas e muitos festivais de música durante o verão.

É uma cidade litorânea com um píer famoso e com muitos jovens.Nesta cidades, as escolas Embassy Ces e Eurocentres são bem recomendadas.

Ver imagem em tamanho grande

Ver imagem em tamanho grande

Oxford e Cambridge, são ambas cidades  que possuem os campus universitários mais famosos de toda a Inglaterra. Anda-se muito de bicicleta e são cidades extremante “inglezinhas” no imaginário que temos de Inglaterra em termos de arquitetura e estilo além de, é claro, ,do ensino tradicional e bem conceituado de suas universidades.

 É possível fazer cursos de idiomas ou preparatórios para certificados (Exemplos: Kaplan, Bell, Eurocentres ou Embassy Ces) ou mesmo preparação para entrar em universidades na Grã Bretanha ou em outros países do mundo, os chamados programas Foundation (Exemplos: St. Claires, Cats e Bell).

Bournemouth,por sua vez, que foi a cidade que eu escolhi aos 14 anos, é uma cidade litorânea, segura e com muitos aposentados mas também algumas baladinhas bem legais, acho uma opção bem interessante para adolescentes. Ela fica a cerca de 2 h e meia de Londres.

A Inglaterra tem outras cidades pequenas e médias que são bem  interessantes, alguns exemplos são: Manchester, Bath ou Hastings.

Portanto, a dica é: Pesquise qual a cidade tem mais haver com você, coloque a sua mochila e corra para o abraço.

Independentemente do seu estilo, a Inglaterra, com certeza, não vai lhe decepcionar!

Bjs e até a próxima viagem!

Marina.