Posts com a tag turismo

Aprender #espanhol na #CostaRica? E porque não?

11 de março de 2015 | Postado por Marina em Costa Rica

O país é pequeno e acolhedor, possui praias lindas e biodiversidade riquíssima, e a língua falada é o espanhol. “Pura Vida” é o lema comum da Costa Rica. Essas já seriam boas razões para você se interessar por lá. Mas aqui vão mais alguns motivos para incluir o destino para aprender ou aperfeiçoar o idioma espanhol!

Muito famosa pela dedicação na conservação de suas belezas naturais e queridinha dos surfistas, aventureiros e amantes da natureza, a Costa Rica é um país pequeno, com apenas quatro milhões de habitantes e o maior PIB per capita da América Latina. Trata-se de um oásis de tranquilidade na América Central. Assim como a cultura brasileira, a da Costa Rica tem várias influências: brancos, mestiços, negros e indígenas. A cultura afro-caribenha está presente na música, dança e comida, misturando tradições cheias de cores e às influências modernas de uma nação em crescimento. Não se engane pelo tamanho do país: as opções de passeio são inúmeras e, além da capital, San José, nenhuma viagem à Costa Rica estaria completa sem visitar Coronado, Tamarindo, Santo Domingo de Heredia e Playa Jacó.

Coronado

A somente dez quilômetros ao norte de San José, essa charmosa cidade está localizada em uma região rural cheia de cafezais e fazendas. As montanhas são indicadas para os esportes radicais. Mas não deixe o ambiente ao redor da cidade enganá-lo, pois Coronado não é só um lugar para curtir a natureza: a cidade possui uma catedral deslumbrante de estilo gótico e vários bares, restaurantes e mercados. Mesmo estando próxima à capital, a cidade parece que ainda não foi descoberta pelos turistas!

Tamarindo | Foto: Dream Surf Camp Costa RicaTamarindo | Foto: Dream Surf Camp Costa Rica

Tamarindo

Conhecer Playa Tamarindo é muito mais do que conhecer uma coisa nova a cada dia – é desfrutar de um dos poucos paraísos naturais que ainda existem! São florestas tropicais, belas praias naturais, manguezais misteriosos… Tesouros que nos fazem entender por que a região é chamada de “Costa Dourada da Costa Rica”.

Santo Domingo de Heredia

Essa cidade, que já era importante na época pré-colombiana e que conta com edifícios do período colonial, oferece paisagens naturais que são referência nacional em ecologia e pesquisa científica e sobre a biodiversidade na região.

costarica4

Playa Jacó

Localizada no litoral do Pacífico, a Costa Rica, é famosa pela prática de surfe e pelas perigosas ondas. É uma típica cidade praiana com lojas, restaurantes e animada vida noturna. E o melhor: está a apenas uma hora e meia da capital, San José!

Como dá pra perceber, dentre as vantagens da Costa Rica estão suas curtas distâncias. Isso permite que você possa explorar todo o país mesmo fazendo um curso curto de, digamos apenas duas semanas nas suas próximas férias. E caso pergunte a opinião de quem já foi, a resposta será a mesma: o maior tesouro da Costa Rica são as próprias pessoas. Você vai se contagiar com a positividade e a mente aberta do povo. Deu bem pra entender porque a mentalidade “pura vida” dos costa-riquenos está na moda, né?

Mais informações sobre escolas, acomodações e valores de Intercâmbio na Costa Rica, fale com o STB/Recife recife@stb.com.br ou 81-2123-4522

Bjs e até a próxima viagem,

Marina.

TOP 10 Amsterdam: Fungindo dos locais turísticos:

16 de abril de 2014 | Postado por Marina em Holanda

Ok, você já conheceu todos os museus e galerias de arte, assim como o Red Light e alguns coffee shops, mas a cidade dos canais e da conhecida forma liberal dos seus habitantes ainda pode ter muito a oferecer. Duvida? Vamos a alguns exemplos:

1) Explorar Herenstraat
Herenstraat é uma das minhas ruas favoritas da Jordaan District, é como uma versão holandesa menor do Soho de Londres ou de Greenwich Village em Nova York. Charmosas boutiques, lojas de design e ótimos restaurantes.

2) Conhecer o Cafe Kobalt
Se você está buscando um café/bar tradicional para se misturar com os locais, esse lugar é Cafe Kobalt. Instalada um uma casa do século 17 e bem próximo ao famoso canal Singel, é aconchegante, tem uma ótima comida e atmosfera amigável. Eles também têm dj nas sextas à noite e jazz aos domingos.

3) Passear em Nieuwmarkt
O castelo de Waag fica localizado em uma das partes mais antigas de Amsterdam, muito embora fique no meio do Red Light District. Tem uma vibe mais relax e conta com tudo, desde bares descolados a templos budistas. Também tem um mercado com comidas orgânicas aos sábados e peças antigas aos domingos. Sente-se para tomar um café ou uma cerveja e aprecie as redondezas.

4) Tomar uns bons drinks
O Vesper Cocktail Bar é outro lugar legal. Trata-se de um pequeno bar “boutique” que teve seu nome inspirado em Vesper Lynd, a única mulher que James Bond amou. Você também irá amar a especialidade da casa, que já ganhou vários prêmios.

5) Barganhar no Flea Market
Na área de Waterlooplein, diariamente você encontra mais de 300 tendas neste mercado de rua no calmo bairro judeu perto do rio Amstel. Muitos cafés e restaurantes também estão presentes na região.

6) Comer no restaurante Humphrey’s
Restaurante da moda com bom custo x benefício: esta é a melhor descrição do Humphrey’s. Por cerca de 20 euros você come um menu completo (entrada, prato principal e sobremesa). Continuar lendo

4 dias desbravando a Croácia, a pérola do mar Adriático

17 de julho de 2013 | Postado por Marina em Croacia

Olá viajantes!
Tudo bom?!

Finalmente chegamos ao post da Croácia! Localizada a noroeste da Itália e repleta de atrativos turísticos, a Croácia é bonita por natureza! Povoados de pescadores, paisagens de perder o fôlego, belas praias e muitos lugares declarados Patrimônio da Humanidade tornam este país formado por mais de 1000 ilhas (sendo apenas 66 habitadas) um lugar imperdível. Suas belezas só não são maiores que o seu fundo do mar com vestígios arqueológicos da época que os gregos e romanos transitavam e pela transparência de suas águas pertencentes ao mar Adriático.

 

Da capital, Split, há barcos que partem direto para outra ilha que está virando hit entre os Jet setters internacionais. Trata-se de Hvar . A versão croata de Ibiza ou Mykonos.Durante o dia, há um bar agitado chamado Hula Hula, que lota ao entardecer. De noite, no centro, diversos bares disputam quem coloca o som mais alto. Além disso a famosa balada Carpe Diem, localizada em uma ilha bem próxima de Hvar, é a atração. É preciso pegar um taxi boat para chegar lá. Continuar lendo

Espanha: Entre tapas, cochinillos e Michel Teló….

23 de fevereiro de 2012 | Postado por Marina em Curiosidades Culturais pelo Mundo

Olá Viajantes! Tudo bem?!

Bom, como coloquei no Twitter (@marinamotta_az) Michel Teló está mais do que bombado na Espanha! Impressionante!!! Só ouvi Adele e Michel Teló na rádio EuropaFM, nesta 1 semana que percorri de carro as cidades de Madrid, Sevila, Córdoba, Granada, Marbella e Málaga! Na TV ele também sempre aparece! Olha este programa que ele participou

Ah! Falando em TV, fiquei meio fan do GRANDE HERMANO na Espanha!  lá o BIG BROTHER é bem popular também! Já estava acompanhando as tramas muito similares as do nosso BBB! Quer dar uma espiadinha?! Então clica aqui!

Outra coisa que achei achei interessante foi que na Espanha, em todos os restaurantes típicos o que bomba  mesmo são as TAPAS! parece mentira mas nunca tinha efetivamente parado para pensar em tudo o que pode vir a ser uma TAPA. Antes desta viagem, achava que eram sempre com pão ou torrada como base e com recheios diferentes, no entanto, conversando com uma garçonete brasileira em Sevilha entendi que TAPA era a denominação que usa-se para aperitivo ou tira-gosto no Brasil. Ou seja, tudo pode ser uma TAPA. Carne de rabo de toro com batata, torrada com queijo de cabra e presunto ibérico ou ainda, o que o restaurante quiser e inventar….A Tapa é portanto apenas uma porção individual de alguma coisa. Uma porção maior é chamada de ração! Continuar lendo

Vai viajar ou fazer intercâmbio na Alemanha? Seguem aqui 10 dicas & curiosidades para desvendar e entender melhor os alemães:

11 de outubro de 2011 | Postado por Marina em Alemanha

Bom, como já escrevi aqui no blog anteriormente. Sou apaixonada pela lingual alemã! Freud deve explicar o porquê, kkkkk e, nos meus intercâmbios em Colônia e Munique que totalizaram pouco mais de três meses e, nas minhas aulinhas particulares uma vez por semana (desde 2002) com um alemão nativo aqui em Recife, consegui identificar algumas características dos alemães que podem ajudar intercambistas ou turistas que vão para a terra da cerveja, da Adidas, do Audi e da Volkswagen….

Continuar lendo

“Soy Loco por tí América”: Intercâmbio ou Turismo na Argentina:

06 de junho de 2011 | Postado por Marina em Argentina

A Argentina deve ser, provavelmente, o local mais procurado por brazucas para uma primeira viagem internacional. As razões são várias: Fica próximo da gente, dá para usar milhas do cartão de crédito para a passagem, os pacotes são normalmente bastante convidativos, pode-se viajar com RG apenas (o passaporte não é uma exigência), em muitos lugares além do peso argentino, você também consegue usar dólar e, mesmo sem falar espanhol, dá para se virar com clássico dialeto portuñol. É aquela coisa: Os brasileiros que vão a turismo, acham que falam espanhol e os Argentinos de olho no dindin, fazem questão de entender. Afinal nosso turismo também é uma super fonte de renda para eles! Ou seja, um casamento perfeito. Isso sem falar, é claro, de outras vantagens: hotéis, restaurantes e vinhos bons bonitos e baratos e táxis com preços mega camaradas. Então, “Dímelo!” Como não ser “Loco por ti América”?

 

Bueno, digo: Bem, a Argentina também é país excelente para aprender ou aperfeiçoar o espanhol, e, para tanto, recomendo a escola COINED (www.coined.ar) e, se possível, opte por cidades como Córdoba, Mendonza ou Ushuaia, pois você vai encontrar uma quantidade menor de brasileiros.

Diferente de Buenos Aires e Bariloche que não seriam as melhores opções para focar nos estudos, porém se o seu objetivo é turismo e diversão o primeiro tem a vida noturna mais agitada do país e o segundo, é o local mais procurado para esquiar. Possivelmente também o lugar onde a maioria dos brasileiros viu neve pela primeira vez e também caiu e levantou pagando micos (normalmente em família) com aquelas roupas impermeáveis e botas um tanto pesadas.

Em termos de acomodação você sempre poderá optar entre ficar em casa de família ou em residência estudantil e em quarto individual ou compartilhado. Se for a turismo, uma dica que dou quanto à hospedagem é: Sempre considere o hotel como se tivesse uma estrela a menos. Ex. fiquei em hotéis quatro estrelas que, na verdade, equivalem a um três estrelas. Entendem? Então é bom ficar atento a isso para não ficar desapontado.

Estive na Argentina por quatro vezes. As três primeiras vezes era criança e tinha cerca de 10 a 13 anos e fui diretamente para Mendonza com meus pais e um grupo de mais uns 100 bazucas para esquiar naquela que é considerada a maior estação de esqui da América do Sul – Las Lemas em um hotel que, por sua vez, era muito bom, o Piscis (http://www.laslenas.com/eng/lodging/hotel_piscis.php) . Em termos de pistas, são melhores que Bariloche, porém, a parte de restaurantes, lojinhas e passeios de Bariloche tem mais diversidade. Ainda me lembro dos campeonatos de esqui promovidos pelos brasileiros e do fato de ter ganhado a medalha de ouro por velocidade já que (por ser a única competidora menor de 18 anos) fui isenta da prova de beber cerveja no meio do percurso…Também me lembro do meu grande esforço para tentar passar na entrada do cassino com maquiagem e roupas “de adulta”, crente que ninguém ia perceber que era uma menina precoce que estava fantasiada de uma senhora para jogar nas “maquininhas”….Coisas da infância….

Cerca de treze anos depois voltei à Argentina para uma viagem a dois bem clássica: três dias em Buenos Aires e três dias em Bariloche….Em Buenos Aires, fiquei no hotel Dolmen, (http://www.hoteldolmen.com.ar/ ) fiz aquele city tour báaasico da Casa Rosada e arredores, alguns pontos históricos  e aquele calle (rua) florida que, confesso, me decepcionou muito pois não tem nada demais.

Ainda em Buenos Aires, parada obrigatória para jantar no Puerto Madero e em outro dia no bairro da Recoleta. Passeio ao bairro de La Boca (foto abaixo), espetáculo de tango, muita carne, ojo de bife…dulce de leche, alfajores, vino de la casa, e otras cositas más….No último dia, jantar no hotel mesmo, uma vez que, no check in, ganhamos um voucher que dava direito a um jantar no restaurante do hotel…

Seguindo para “Barilo” me hospedei no hotel Nevada (http://nevada.com.ar) bem no centrinho e achei a cidade fofíssima! Toda pequenininha, arrumadinha e romântica…neve, fondue, vinho, chocolates da loja mamuska, fotos com cachorros São Bernanrdo (aquele do filme beethoven) e, mais algumas calorias adquiridas…

 

e

Depois, City tour no Cerro Bajo e vista do hipado hotel llau llau (http://www.llaollao.com/ing/)- foto abaixo:

Por fim, no dia seguinte, dia  inteiro de esqui no cerro catedral... E eis que Argentina – lamento mas é hora de partir, mas parafraseado a canção da América de Milton Nascimento, garanto: qualquer dia eu volto amigo (e vizinho), pra te encontrar…

Bjs e até a próxima viagem!

Marina.