Posts com a tag Intercâmbio Inglaterra

#PapoViajante: Oh Dúvida Cruel – High School nos EUA ou Inglaterra? TOP 7 Prós e Contras

02 de dezembro de 2015 | Postado por Marina em Colegial no Exterior - High School

Olá viajantes!

Tudo bom?

Quando o assunto é intercâmbio para aperfeiçoamento da língua inglesa a primeira pergunta é: Qual o destino escolher!?  Entre os mais populares, no topo da lista sempre estão a Terra do Tio Sam e a Terra da Rainha.Entre os argumentos de quem prefere Inglaterra temos berço da língua inglesa, localização no centro da Europa….Já para os EUA, temos entretenimento, compras.

E como essa dúvida está sempre presente especificamente quando falamos de High School (Colegial no Exterior), para ajudar nessa árdua escolha, convidei a Giovana (ou, para os amigos Gika!) uma cliente muito querida do STB Recife que tomou uma decisão bem inteligente quando definiu seus planos de High School. ao invés de fazer 1 ano acadêmico em um só país, ela optou por ter uma vivência em ambos e, assim, fazer um semestre nos EUA e depois um semestre na Inglaterra. Perfeito né?

Por isso, ninguém melhor do que ela para falar sobre as diferenças entre os programas de High School que ela vivenciou nestes dois países, então, como a palavra,  Gika:

“Nesse post vou falar do que conheci dos Estados Unidos e da Inglaterra como intercambista, e não como turista. Tem uma diferença enorme entre morar em um lugar, e apenas visitá-lo. Como morei em dormitório nos EUA e em casa de família na Inglaterra, resultou em uma diferença ainda maior no que eu pude conhecer dos dois lugares. Já que, na Flórida eu vivia sob regras do colégio no quesito de ter liberdade para sair e viajar, ao contrário de Oxford.

Cada lugar tem seus prós e contras. Quando levados em consideração, então, podemos ver quais os prós que disfarçam os contras, de acordo com nossas preferências. Sempre achei que os Estados Unidos fazia mais meu estilo; devido ao clima, Disney, compras e afins, mas soube que estava errada quando coloquei os pés no continente Europeu pela primeira vez, em 2009. Havia algo lá que combinava muito mais comigo, e até então, eu não sabia dizer muito bem o que.

1. Cultura

Coral Springs(Flórida) pude perceber que se trata de uma cidade não muito histórica, nada de museus, prédios antigos ou coisa do tipo. Pelo contrário, é tudo bastante novo, casas bem conservadas com terraços verdes e seus jardins bem cuidados, e crianças constantemente apareciam brincando em frente as suas casas. Diferentemente desse estilo de vida e cidade, Oxford me fez parecer como se eu estivesse num livro de história. Museus com entradas gratuitas, parques, estudantes andando pela cidade com suas bicicletas geram uma grande influência, para quem visita ou mora na cidade, em seguir esse estilo de vida. O que me impressionou bastante é que o público do museu vai de excursões de escolas à pessoas mais velhas. As faculdades, que mais me pareceram castelos, são antigas, porém muito bem conservadas e a grande maioria abre suas portas nos Open days (um dia aberto para visitantes conhecerem o campus). Sem contar que, assim como os museus, a entrada é gratuita (no máximo, pedem para você fazer uma doação de qualquer quantia), o que estimula e ajuda os jovens adultos a escolherem ou almejarem entrar em certa
faculdade. E isso é uma coisa que eu admiro bastante na Inglaterra. Os jovens são muito motivados a buscarem aprender mais do lugar de onde vivem, podendo ir a museus e ver de perto, por exemplo, uma certa obra de arte que estão estudando no colégio. Como diria minha mãe, torna tudo bem mais “real”.

2. “Só mais 5 minutinhos!” – Clima

Não poderia deixar de mencionar a diferença entre o clima dos dois lugares. É do ser humano nunca estar satisfeito, se tem praia, quer neve; se tem inverno, quer verão. Minha temporada na Inglaterra começou no início do outono (minha estação preferida) e pegou um pouquinho do inverno, então o tempo estava relativamente frio. Para quem veio de um lugar com temperaturas médias
de 30 graus, pegar 10 graus –ou menos, queria enfatizar isso- pela manhã e ter que ir andando pro colégio não era nada emocionante, ao menos era o que eu achava até voltar pro Brasil. Afinal, quem já morou em lugar frio, sabe o que é lutar por 5 minutinhos a mais debaixo das cobertas antes de se levantar para ir ao colégio. Por causa do tempo frio e imprevisível, era
raro ver crianças brincando nas ruas de Oxford, ao contrário dos EUA, já que eu fui no verão ensolarado da Flórida. No quesito tempo, não tem como negar que os Estados Unidos me ganhou com seus dias quentes e, nos finais de semana, acompanhados de praia.

 

3. Cinema X Teatro

Os EUA é mundialmente conhecido pela sua produção de filmes, já a Inglaterra, assim como boa parte da Europa, é conhecida pelas suas peças teatrais (não que os EUA também não seja). Mas diferentemente da Inglaterra, onde assisti à peças; entre
elas Once e Mamma Mia, na Flórida costumava ir assistir filmes com meus amigos. Senti a diferença, pois nos EUA a programação certa do final de semana era a ida ao cinema, e mesmo tendo frequentado algumas vezes em Oxford também, percebi que ir ao teatro fazia mais o estilo dos britânicos.  Continuar lendo

10 razões para fazer #Intercâmbio em #Liverpool (e dicas de quem já morou lá!)

12 de junho de 2015 | Postado por Marina em Inglaterra

Olá viajantes!
Tudo bem?

Para quem me acompanha no instagram (@mottamarina) sabe que tenho realmente uma paixão pela Inglaterra. Nas ultimas férias no Carnaval desse ano não resisti e acabei passando uns dias lá novamente!Além de ter sido o lugar onde fiz meu primeiro intercâmbio e, do primeiro a gente nunca esquece (não que eu tenha esquecido dos outros 10 intercâmbios mas enfim, vocês entenderam,né? kkk) é um lugar que sempre amo voltar, porque é familiar, mas ao mesmo tempo sempre tem algo novo para conhecer e descobrir… Ah, e afinal, quem não ama novidades, né? O meu encanto que a Inglaterra é caracterizada por essa simbiótica mescla de tradição e modernidade que acho bem interessante por lá: O país é organizado e seguro, mas também moderninho (está sempre lançando tendências), tem as pompas da família real mas também é o berço do rock. É povoado por ingleses reservados porém loucos por futebol, cerveja e com um senso de humor tão único e particular. Ah, e como se não bastasse, ainda está localizada estrategicamente na Europa que permite viajar por vários países com preços super competitivos em suas muitas cias aéreas low-cost!

Enfim, basicamente Uk has it all! Porém, com a valorização de algumas moedas, a libra esterlina, por exemplo, também apresentou aumento então esse post vai para aqueles que sonham com a Inglaterra, mas estão um pouco apreensivos com o câmbio. A parceira do STB Recife na cidade, a escola The Liverpool School of English ainda é, definitivamente uma das opções com melhor custo- benefício na Inglaterra.

Se você já ouviu falar muito bem de Brighton, Cambridge, Oxford, Bournemouth e claro, Londres, mas não conhece
muito Liverpool, seguem aqui 10 bons motivos para incluir essa cidade nos seus planos de Intercâmbio:

1) Liverpool é considerada uma das cidades mais seguras do mundo ( e a segunda mais segura da Inglaterra) Continuar lendo

Let´s Rock @ Manchester: Conheça a cidade mais vanguardista da Inglaterra

30 de novembro de 2013 | Postado por Marina em Inglaterra
De metrópole industrial, Manchester transformou-se na capital vanguardista do Norte da Inglaterra, lar de algumas das maiores lendas da música britânica, com diversos marcos emblemáticos, uma cena artística.

Esta é a cidade que deu ao mundo Oasis, The Smiths, Joy Division e The Chemical Brothers. Portanto, se você fizer apenas uma coisa enquanto estiver em Manchester, que seja assistir a um show ao vivo.

Continuar lendo

High School em Bournemouth, Inglaterra: Video Diary

21 de janeiro de 2013 | Postado por Marina em Colegial no Exterior - High School

Olá viajantes!  Tudo bom?!

Você tem vontade de fazer intercâmbio na Inglaterra?! Tem curiosidade de saber como seria o dia a dia estudando em uma escola na Terra da Rainha e morando em uma casa de família inglesa?!Já ouviu falar da cidade de Bournemouth?! Assista então aqui o diário virtual da intercambista Adriane Jota na escola Kings Bournemouth!

 #ApertemOsCintos e #BoaViagem!

Bjs

Marina

Intercâmbio na Inglaterra:

21 de junho de 2010 | Postado por Marina em Inglaterra

A terra dos Beatles e do Big Ben é referência mundial quando o assunto é Intercâmbio no exterior, seja pela história, pela cultura ou mesmo por ter estudado na Cultura Inglesa a vida toda (meu caso)…kkkkk, A Inglaterra é uma das primeiras opções que vem a nossa mente quando se quer ter fluência no inglês!

 

A terra da Rainha tem três excelentes atrativos:

1)Fica na Europa e permite que viajemos por vários países durante o nosso intercâmbio.Prepare-se para finais de semana em Paris, Amsterdam, Barcelona…

  A cia aérea easy jet tem passagens bem baratas, é umas das tantas cia Low-cost de lá!

2) Para uma permanência de até 24 semanas (quase 6 meses) não exige visto prévio para brasileiros (basta apresentar comprovante de que vai estudar na entrada no País, assim como, comprovante de renda).

3) Para os estudantes que tiram um visto de estudante com vínculo com uma escola a partir de 6 meses, pode-se trabalhar legalmente por até 10 horas semanais.

 As duas desvantagens da Inglaterra são:

1)Sua moeda – a Libra esterlina, que torna o nosso custo de vida meio caro por lá.

2) A comida inglesa não e das mais saudáveis ou saborosas. Basta dizer que o prato típico deles é fish&chips (peixe frito + batata frita) não que este prato em especial não seja gostoso, até que é, mas fritura + fritura por muito tempo acaba engordando a gente ne?! Além de deixar o rosto cheio de espinhas, como se  já não bastasse os chocolates (estes sim são maravilhosos, como o Maltesers e todos da Cadbury) aí já viu, a gente engorda na certa!

      

Tirando isto, o País é show de bola! No final deu 3 x 2 para a Inglaterra! Com certeza mais vantagens que desvantagens!

Cidades como Londres, Oxford e Cambridge são tão referência para a gente quando o assunto é Educação Internacional assim como lembramos do surf quando se fala do Hawaii ou da Itália quando o assunto é gastronomia (Lê-se: comidas maravilhosas).

Pois bem, precisava mesmo falar da Inglaterra (atendendo a alguns pedidos de leitores) mas também por que a Inglaterra tem um papel importante na minha vida por que o meu primeiro Intercambio foi lá!   E, é aquela velha história, o primeiro a gente nunca esquece e não foi diferente nesta experiência de um mês que tive na cidade litorânea de Bournemouth, sul da Inglaterra.

Aos 14 anos, estudei na escola Eurocentres e fiquei em uma casa de família tipicamente britânica. Esta minha primeira experiência foi muito importante para me deixar mais segura no meu inglês como também me tornar mais autoconfiante. Por ter sido uma experiência super positiva, me deixou com aquela vontade de quero mais ao ponto de eu ter feito mais  10 intercâmbios de lá para cá.

Quando a se pensa em estudar na Inglaterra a primeira imagem que temos na cabeça é Londres mas, acredite, não deixe de pesquisar todas as opções pois, algumas vezes, existem cidades mais parecidas com o seu estilo de vida ou o que você esta buscando em termos de experiência internacional.

Primeira coisa importante: acho que para aproveitar Londres plenamente é interessante ser maior de 18 anos, não só para curtir a vida noturna que é um capitulo a parte mas também para enxergar as maluquices que vemos na rua de uma forma mais adulta, como uma expressão cultural e por que não dizer, individual de cada um e tão típica do londrino. Para entender o que estou falando, além dos pontos turísticos de Londres, como Big Ben, London Eye, Madame Tussauds, Museu de Historia Natural, Tate Museum e Tate Modern, não deixe de visitar o bairro de Camden Town, onde o exótico, o diferente e o alternativo tem lugar cativo. O metrô de Londres é super fácil e prático e dá para transitar com facilidade por toda Londres que, por sua vez, é dividida por zonas, sendo a zona 1 a mais central e seguindo como um caracol por zonas, 2, 3, 4, 5,6….

  

Para quem que estudar e morar no coração de Londres, Zona 1, normalmente as opções de acomodações mais indicadas são residências estudantis ou flats que muitas vezes, permitem que você vá andando até a escola.

Já se a sua preferência for ficar em as casas de família estas costumam ficar em áreas residenciais entre as zonas 2 e 4, o que pode significar uma distancia de 20 a 50 minutos do centro de Londres, onde a maioria das escolas  estão localizadas.

Alguns exemplos de escolas no coração de Londres são: Eurocentres Londres Central, International House, no simpático bairro de convent garden, a escola Kaplan na super central Leicester Square ou, ainda, a Frances King eu fica em frente a estação de Gloucester Road, entre outras.

 

Já os que preferem viver e estudar em uma região mais tranqüila e com distâncias menores entre a escola e a moradia, podem optar por escolas em regiões residenciais como as zonas 2 e 3, alguns exemplos neste caso são as escola Eurocentres Lee Green, Embassy Ces The Hampstead.

Ainda nesta linha, existem diversas escolas em cidades muito próxima a Londres. Quer alguns exemplos? As cidades de Brighton, Oxford ou Cambridge ficam a no máximo 1 hora de Londres, ou seja, dá para ter uma rotina mais tranqüila durante a semana, ir para a escola, muitas vezes de bicicleta e, nos finais de semana ir passear e badalar em Londres!

Brighton é conhecida como uma mini – Londres, pelas inúmeras opções  de lazer, baladas e muitos festivais de música durante o verão.

É uma cidade litorânea com um píer famoso e com muitos jovens.Nesta cidades, as escolas Embassy Ces e Eurocentres são bem recomendadas.

Ver imagem em tamanho grande

Ver imagem em tamanho grande

Oxford e Cambridge, são ambas cidades  que possuem os campus universitários mais famosos de toda a Inglaterra. Anda-se muito de bicicleta e são cidades extremante “inglezinhas” no imaginário que temos de Inglaterra em termos de arquitetura e estilo além de, é claro, ,do ensino tradicional e bem conceituado de suas universidades.

 É possível fazer cursos de idiomas ou preparatórios para certificados (Exemplos: Kaplan, Bell, Eurocentres ou Embassy Ces) ou mesmo preparação para entrar em universidades na Grã Bretanha ou em outros países do mundo, os chamados programas Foundation (Exemplos: St. Claires, Cats e Bell).

Bournemouth,por sua vez, que foi a cidade que eu escolhi aos 14 anos, é uma cidade litorânea, segura e com muitos aposentados mas também algumas baladinhas bem legais, acho uma opção bem interessante para adolescentes. Ela fica a cerca de 2 h e meia de Londres.

A Inglaterra tem outras cidades pequenas e médias que são bem  interessantes, alguns exemplos são: Manchester, Bath ou Hastings.

Portanto, a dica é: Pesquise qual a cidade tem mais haver com você, coloque a sua mochila e corra para o abraço.

Independentemente do seu estilo, a Inglaterra, com certeza, não vai lhe decepcionar!

Bjs e até a próxima viagem!

Marina.