Oh Dúvida Cruel: Hospedar-se ou não em casa de família durante o intercâmbio?

03 de novembro de 2011 | Postado por Marina em Casa de Família x Outras Acomodações

Essa é uma das grandes dúvidas de quem já passou da adolescência. Optar por este tipo de acomodação ou residencias estudantis e flats? Homestay tem suas vantagens: é uma ótima oportunidade para conhecer melhor a cultura do país visitado e manter um contato bastante informal com o novo idioma. Outro ponto positivo é no bolso. Segundo Cris Saito, gerente Operacional do STB, o homestay custa, em média, 30% menos do que ficar em residência estudantil. ” além disso, café da manhã e jantar já estão incluídos no pacote”, diz. Entretanto, Cris alerta que o estudante deve estar disposto a compartilhar seu cotidiano com os anfitriões. “É fundamental respeitar os horários e hábitos da casa”. Pessoas muito independentes no Brasil, afirma, podem não se acostumar. Aos que se decidem por uma host family, a especialista garante que é uma chance única de fazer grandes amizades. Confira algumas dicas para facilitar a seleção de uma família que seja a sua cara e saiba como proceder quando chegar lá:

9 passos para se dar bem com a host family:

 - Crédito: Thinkstock

 Antes de embarcar

1º Na hora de contratar o intercâmbio, preencha com calma a ficha de inscrição. Deixe claro se você é alérgico a animais, fumante ou não deseja ficar em uma casa com crianças, por exemplo. A mesma regra vale para restrições alimentares, como intolerância à lactose, dieta vegetariana ou religiosa.

 2º Dez dias antes do embarque, telefone ou mande um e-mail para a host family. Esse primeiro contato é importante para você se apresentar e avisar o horário de chegada na residência.

 3º Leve um mimo do Brasil. Evite bebidas alcoólicas e aposte em livros de arte sobre o país, doces típicos ou café.

 Vida familiar

 4º O conceito de família mudou muito, portanto não espere encontrar a típica composição com pai, mãe e irmãos. Jovens solteiras, divorciados com filhos adolescentes ou casais de idosos fazem parte das casas cadastradas pelas escolas.

 5º Cada residência tem regras diferentes, portanto informe-se das normas assim que chegar. Pergunte o melhor horário para tomar banho, usar a lavadora de roupas ou assistir televisão.

 6º É seu direito tomar um banho por dia, mas não exagere debaixo do chuveiro. Em vários países o sistema de aquecimento é diferente e pode faltar água quente na casa se houver abusos. Outra dica importante: mais de uma chuveirada diária, só no Brasil!

7º A host family oferece duas refeições diárias: café da manhã e jantar. Se você não puder comparecer em um desses momentos, avise com antecedência. Viagens no final de semana também devem ser comunicadas.

8º Converse sempre com os anfitriões. Dessa forma, você treina o idioma e tem a chance de falar sobre a dinâmica da casa. O diálogo com a família é a chave para uma convivência agradável.

9º Está instalado e não se adaptou? Pode acontecer. Neste caso, peça mudança à escola ou agência.

Bjs e até a próxima viagem,

Marina

Fonte:  Texto: Revista VC/SA e foto ThinkStock

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *