Oxente! Let´s go to Texas y´all! (e porque Houston me lembrou Recife!)

16 de junho de 2016 | Postado por Marina em EUA

Olá viajantes!

Tudo bom?

O que vem a sua cabeça quando você pensa no Texas? Na minha, até pouquíssimo tempo atrás vinham caubóis e sotaque carregado além de comida tex-mex. Recentemente tive a oportunidade de enfim visitar a cidade de Houston no Texas e confesso, me surpreendeu super positivamente!

 

 

 

 

 

 

Sim, o sotaque é forte, mas até que tem seu charme! No lugar de “How are you?” Será algo como “How are y´all”?

Localizado no centro sul do país o clima em Houston em setembro, estava quente (bem parecido com Recife). Mas as semelhanças não param por aí, a cidade mais populosa do Texas também é adepta daquela nossa mania de grandeza tipicamente pernambucana. Você sabe como é, gostamos de títulos de maior shopping, maior avenida, maior isso, maior aquilo.

Lá, a bandeira texana é vista por toda parte. Ela tem uma estrela solitária. assim como a nossa bandeira pernambucana. Eles tem orgulho de ser texanos no âmbito nacional, assim como nós temos orgulho de ser pernambucanos no contexto do nordeste. Afinal todo bom pernambucano acha que somos o Estado mais importante, o mais bonito e mais cultural da região, ou simplesmente – o “leão do norte” .

Para citar alguns exemplos, já se falou que o Shopping Center Recife era o maior do Brasil (e de fato até foi); que o Galo da Madrugada é o maior bloco do mundo (também já foi); que a Av. Caxangá é a maior avenida em linha reta da América Latina (nunca foi); e que temos o segundo maior polo médico nacional. Pois bem, lá em Houston eles também adoram este tipo de coisa. O Estado do Texas, veja bem, também é referencia em tecnologia e na área hospitalar em seu país, olha aí as coincidências mais uma vez…
Assim como muitas cidades norte-americanas, Houston é feita para quem tem carro. (Bem diferente de grandes cidades européias onde o transporte público é usado pela maioria da população). A favor dos gringos, lá tem ótimas rodovias e gasolina barata. Claro que lá o dinheiro está bem mais folgado devido a presença de grandes empresas petrolíferas e de gás natural e, definitivamente em termos de estrutura urbana, Houston é um colosso! Tudo muito amplo, organizado, asfaltado, e cheio de arranhas-céus tão altos como sua mania de grandeza. Não à toa, um dos programas recomendados (que eu acabei fazendo) foi subir até o 60 andar do J.P Morgan Town para ver Houston lá de cima. Este programa inclusive é gratuito. Adoro nossa parte antiga e histórica de Recife mas se pudéssemos absorver também uma estrutura similar a que presenciei lá sem dúvida, nossa estrutura urbana seria perfeita. Afnal , sim, nossa praias são bem mais bonitas que as gringas próximas da região tais como Kemah, Galveston ou La Porte . Mas não se pode ter tudo não é mesmo?

Em termos de cultura, sim, em Recife nos temos Brennand (amo!) e, Houston tem também o seu Museum District. Estava até rolando uma exposição de Miró durante a minha estada por lá. Para quem ama arte, vale uma visita a Menil Collection que tem obras de Picasso e Matisse ou o Museum of Fine Arts que tem obras de Monet entre outros. Ah, e Houston também tem muitas Street Arts bem legais e uma cena cultural vibrante. A maioria das turnês mundiais passa por lá. Para ficar por dentro de tudo recomendo o site: www.houston.eventful.com
Na ausência do Shopping Recife (ou Rio Mar) para quem puder e quiser usar os seus dólares da melhor forma, boa dica é conhecer o shopping Galleria, se bem que, em tempos de dólar alto, sem dúvidas, o Premium Outlet (com descontos que podem chegar a 60%) e que fica na cidade vizinha Cypress (tipo, vamos alí em Toritama!), que fica há cerca de 40 km de carro pode ser mais indicado.

Falando em carro, uma das grandes atrações de Houston também fica há cerca de 40 km do centro e atende pelo nome de Johnson Space Center, simplesmente o centro de comando dos voos tripulados da NASA que, claro que tratando-se dos EUA, acabou por tornar-se também um parque temático. Foi dalí que foi recebida a notícia de que o homem havia finalmente pisado na Lua em 1968. E, claro, onde dois anos depois, os tripulantes da Apolo 13 (que depois virou filme) disseram a famosa frase “Houston, we´ve got a program” que fez com que a missão a Lua fosse abortada depois que um tanque de oxigênio da nave explodiu, felizmente, sem vítimas fatais.Tá aí uma boa idéia para o nosso reconhecidíssimo maior parque tecnológico do Brasil, o Porto Digital. Imagina um parque temático interativo que envolvesse games, multimídia, animação, música, fotografia e design ( e algumas montanhas russas, claro!) fica aí a dica!

E você já sentiu um quê da sua terra natal em alguma outra parte do mundo seja pela cultura, arquitetura ou gastronomia? Conta pra gente aqui nos comentários.

 

bjs e até a próxima viagem!

Marina

  1. Adorei o post, Marina!! Realmente a gente sempre tem a impressão que o Texas é só cauiboi, o que é totalmente errado. Eu tinha uma amiga de lá que sempre dizia isso. Estou com um blog novo sobre o intercâmbio que pretendo fazer próximo ano, passem lá! http://intercambiosonho4.blogspot.com.br/


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *