Intercâmbio nos EUA engorda? Top 3 dicas de como manter-se na linha!

30 de março de 2012 | Postado por Marina em EUA

Olá viajantes!

Tudo bem?!

Quem aqui conhece alguem de fez intercâmbio nos EUA e voltou com quilos a mais para o Brasil?

Os hábitos alimentares dos EUA não são, definitivamente, motivo de orgulho nacional. Me parece que existe uma cultura de combos onde você é sempre estimulado a consumir mais e mais comida! É aquela coisa: compra-se um sanduiche e pagando ridículos 0,5 centavo a mais ganha-se batatas fritas, refrigerante large e um sorvete com cobertura de manteiga de amendoim! Como resistir a tamanha promoção?!

Enquanto as redes de fast food no Brasil se esforçam na criação de pratos mais saudáveis para manter a clientela, muitas lanchonetes nos Estados Unidos, ainda fazem de tudo para manter sua comida o mais insalubre possível.

O lema de uma delas localizado em Dallas, o Heart Attack Grill (Grill do infarto, em livre tradução) tem como lema: “o sabor pelo qual vale a pena morrer” e o carro chefe é um hambúrguer com 1 kg de carne e 8 mil calorias.Pode?!

O cliente que consegue consumir um Quadruple Bypass Burger inteiro é levado para o carro numa cadeira de rodas. Aqueles que tiverem mais de  160 quilos comem de graça.A dieta do Heart Attack Grill prega o ganho de peso constante até atingir a meta de 160 quilos para poder comer de graça.

Como esta é uma insegurança frequente (principalmente das meninas), aproveitei para conversar com a nutricionista Gabriela  Motta  e pegar  TOP 3 dicas para  quem pensa em fazer um intercâmbio nos EUA e não quer engordar:

1) Cuidado com a alimentação! Por economia de tempo e dinheiro quem vai morar sozinho acaba pecando por ir fast-foods em demasia. Mesmo que dê mais trabalho e custe mais caro, não abra mão de frutas e verduras. Outra dica é:  aumente o consumo de proteínas e reduza o de carboidratos, pricipalmente a noite!

2)  Tente se auto-conhecer! Fome é fome e gula é gula. Apesar de este ser o melhor de todos os pecados capitais não vale a pena… tente identificar o que é fome e o que saudade, ansiedade ou qualquer outro estado emocional natural de um intercâmbio.

3) Pratique exercícioS físicos! Este é um componente essencial do gasto calórico e do bem estar…Considere fazer pelo menos uma caminhada mesmo que as condições climaticas clamem para você hibernar ou dormir mais que a cama!

Bjs e até a próxima viagem!

Marina.

  1. Fiz um intercâmbio (doutorado sanduíche) nos USA durante dez meses. Antes de embarcar até me preocupei com isso, sim! Antes do embarque, antes de te desejar sorte, muitas pessoas vão comentar: Nossa, você vai engoradar! Ao contrario, voltei cinco quilos mais magra. Acho que isso se deve à resposta do organismo individual ao estresse causado pela mudança. Cuidei muito dos meus hábitos alimentares e tentei manter minha dieta semelhante àquela que sempre fiz. Muitos legumes, saladas, frutas, café da manhã saudável. Deixar as pizzas, cervejinha, grills, sanduíches, potatoes chips e todas as outras delícias para os finais de semana, afinal nínguem é de ferro. Sempre que possível fazia caminhadas para exercitar e para apreciar as diferenças nas paisagens, tentando aproveitar cada segundo como se fosse o último, mas sempre com cautela. Apesar das dificuldades do projeto de pesquisa que realizei lá, eu amei meu intercâmbio!!


  2. Obrigada pela sua participação aqui no blog Rose! volte sempre! bjs 🙂


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *