Deus existe (e o paraíso é bem parecido com a #NovaZelândia): Saiba mais sobre esse super destino para fazer #Intercâmbio e ainda trabalhar legalmente!

04 de junho de 2015 | Postado por Marina em Intercâmbio de A a Z

Olá viajantes!

Tudo bom?

É sempre assim! Toda vez que a Globo faz um programa  especial de algum destino ou, um determinado país vira cenário de uma novela global o interesse por aquele cantinho do mundo sobe de forma colossal! Novela na Itália? – Turismo de brasileiros na Itália cresce 40%. Novela na Turquia?  Mesma coisa! Ano passado o Jornal da Globo fez uma matéria especial de Malta., não passou muito tempo e a quantidade de pessoas buscando Malta como seu próximo destino de Intercâmbio cresceu mais de 20%Não me espanta então que com a matéria sobre a Nova Zelândia do Globo Reporter na ultima sexta-feira 29/05  (não viu? Confere aqui) teremos também  um aumento na procura por esse distante e apaixonante país localizado na Oceania

Foto fonte: www.stats.govt.nz

A Nova Zelândia é um país que eu  adoro! Em 2006 pude percorrê-lo durante duas semanas e fiquei completamente apaixonada por tudo que vi e vivi! Definitivamente tenho que concordar com uma placa que li na cidade Whangarei, bem ao norte do país, que dizia: “New Zealand – Paradise can not be far from it!!!”

Nesta viagem tive a oportunidade de conhecer as duas ilhas que formam a Nova Zelândia (chamadas apenas de ilha norte e ilha sul) e visitei as principais cidades, meu roteiro foi o seguinte: Recife – São Paulo – Santiago – Auckland – Whangarei – Tutukaka – Whangarei – Hamilton – New Plymouth – Dunedin – Christchurch – Auckland – Santiago – São Paulo – Recife.

Para quem está buscando um lugar pra aperfeiçoar oinglês e também trabalhar, outra boa notícia é que desde janeiro de 2014, os
intercambistas, incluindo brasileiros, que estiverem matriculados em cursos com 14 semanas ou mais de duração na Nova Zelândia poderão viajar para o país da Oceania com permissão para trabalhar 20 horas semanais durante o período de estudos e em período integral durante as férias do curso. A regra vale para os cursos vinculados às escolas chanceladas pela NZQA (New Zealand Qualifications Authority) como de Categoria 1, consideradas as principais instituições do país. Outra exigência é que os cursos respeitem o período integral de aulas, ou seja, que tenham carga horária mínima de 20 horas semanais.

Continuar lendo

Dicas sobre #Intercâmbio: Colaboração no programa Vittrine na TV Tribuna (Band)

29 de maio de 2015 | Postado por Marina em Intercâmbio de A a Z

Olá viajantes!

Tudo bem?

Passando pra compartilhar essa entrevista que fala dos meus intercambios e dá dicas para quem está pesquisando a respeito do tema! #ApertaPlay! 🙂

Entrevista programa Vittrine

bjs e até a próxima viagem!

Marina.

TOP 5 dicas para você se comunicar em países com idiomas exóticos

28 de maio de 2015 | Postado por Marina em Dicas de Viagem

Olá viajantes!

Tudo bom?!

Ai como eu adoro viajar para lugares diferentes….. Quanto mais exótico melhor…..as roupas, os costumes, os temperos, os sotaques, os hábitos….tudo me encanta!

Como aprender idiomas sempre foi minha maior paixão, de uma maneira geral comunicar-se sempre foi um assunto tranquilo falando português, inglês, espanhol, francês e alemão  porém,  não se engane,  já passei por algumas situações onde as pessoas não conseguiam se comunicar em nenhum desses idiomas e, consequentemente eu fiquei (inicialmente) a ver navios…Quer alguns exemplos? Na nossa floresta amazônica brasileira, em tribos africanas e até, em vilarejos menos turísticos na Indonésia, na Índia ou na Hungria. Ah! e muitos amigos também me relataram episódios semelhantes em grandes metrópoles da China, Rússia e Japão então,  se o seu próximo destino é um destes, estas dicas serão super bem vindas, vamos a elas?

1)Nada de pânico

O bom senso, uma boa dose de lógica serão seus melhores amigos, tudo vai dar certo, no final, sempre acredito muito naquela música “ o acaso vai me proteger enquanto eu andar distraída” porque vai por mim, acaba aparecendo alguém que faz uma mímica melhor ou que você consegue associar com alguma coisa que lhe parece familiar. No final tudo dá certo (e de bônus? – Ainda virão muitas histórias engraçadas pra contar!)

2)Tente escrever em um papel algumas palavras-chave do idioma ou baixe um desses 3 aplicativos

Em países asiáticos eu costumava sempre pedir na recepção do hotel pra alguem escrever pra mim no idioma local algumas frases que eu poderia precisar tais como as coordenadas do meu hotel, as minhas alergias (no meu caso frutos do mar) , ou ainda a minha preferida “está muito caro, moço, veja aí um desconto, por favor?!”  kkkk Hoje com aplicativos no celular nem precisa mais,
porém essas frases emergenciais sempre ajudam então já baixe logo um aplicativo antes de viajar e familiarize-se  com ele. Alguns deles são tão bacanas que você escreve a palavra em ingles e ele fornece a escrita e o audio da pronúncia no idioma pretendido. Aqui vão 3 exemplos de apps legais:

Duolingo: Completo, disponível em vários idiomas e ensina vocabulário, gramática, pronúncia e compreensão auditiva.

Babbel:  É um dos melhores, mais populares apps de ensino de idiomas e tem apps para aprender não apenas as línguas mais populares, como inglês, espanhol, francês e alemão, mas também turco, sueco e até indonésio.

AccelaStudy: Ajuda a memorizar palavras através de um método que exibe cartões com o vocabulário e está disponível em mais de 18 idiomas diferentes. É excelente para o aprendizado de vocabulário e para aperfeiçoar a pronúncia. Continuar lendo

A pérola Marroquina: Um final de semana inesquecível em #Marrakech

27 de abril de 2015 | Postado por Marina em Intercâmbio de A a Z

Olá Viajantes!

Salaam Aleikum! 🙂

Cada dia que passa o mundo fica menor. E, quando estamos na Europa parece que tudo fica ainda mais perto. É tudo tão fácil e tão econômico que faz com que pessoas como eu fiquem loucas querendo ir para todos os lugares seja para ver ou rever. Por essas e outras, sou fã dessas cias aéreas low-cost baratex que fazem com que nem o céu seja um limite para todos os nossos devaneios e realizações quando o assunto é perambular mundo afora…

Quando viajo, sempre tento emitir minhas passagens com o máximo de antecedência e, assim foi o caso desta minha última viagem de férias. Emiti Recife/França (ida) e Inglaterra/Recife (volta). Sabia que passaria uma semana esquiando em uma estação de esqui francesa e, iria para algum lugar ainda não definido por 3-4 noites e depois seguiria para 2 noites em Paris (só pra não perder o hábito) +  4 noites finais em Londres ( porque é um lugar que sempre amo voltar).

Se tivesse viajado no verão as opções de lugares na Europa mesmo seriam inúmeras, adoro, por exemplo, explorar o mediterrâneo, mas no inverno não dava então foi explorando o mapa-mundi como sempre faço que me lembrei do Marrocos…..

Meus pais que já viajaram para Marrocos e Tunísia tinham me falado que Marrakech tinha sido a cidade mais legal do roteiro então, fui atrás que consegui uma passagem hiper barata Paris/Marrakech/Paris que me animou a concluir meu itinerário conhecendo um país novo com um toque exótico, e em apenas 3 horas de voo (tipo Recife-São Paulo kkk) sai da Europa para o norte da África e rapidinho lá estava eu em terras marroquinas onde passaria as próximas 3 noites. Por coincidência um final de semana: sexta, sábado e domingo. Como já deu pra perceber, a cidade é um arco-íris! Acima na foto clássica com a Medina e os vendedores de água e abaixo nas lojinhas de tapete, echarpes  e mil coisinhas multicoloridas!

                      (Onde está Wally?) Continuar lendo

Intercâmbio em Toronto: TOP 15 experiências que você não pode perder!

14 de abril de 2015 | Postado por Marina em Canada

Olá viajantes!

Tudo bom? Morei em Toronto há 15 anos para fazer um curso de inglês para negócios (Business English) com duração de 3 meses e havia simplesmente adorado a cidade. Mas é claro, em 15 anos muita coisa muda, tanto a cidade como nós mesmos. Imagine então minha alegria quando tive o privilégio de retornar a cidade esse mês para revisitá-la!

Primeiramente, quando se fala em Canadá muita gente tem um pouco de receio de sentir muito frio, sendo assim, vou começar pelo clima: Estive no Canadá na semana passada, portanto, início do mês de Abril e a temperatura média era de 8 graus (not bad! –  considerando que este ano eles tiveram um dos invernos mais rigorosos de todos os tempos e a temperatura em janeiro chegou a – 30 Kkk) mas como Recife anda MUIITO quente ultimamente até que gostei de pegar um pouquinho de frio… Minha semana em terras canadenses passou voando, dias de sol e um misto de déjà vu com diversas novidades. Ah, e  no final das contas, no inverno ou no verão, vamos combinar que viajar é bomdemais  né gente? Pode ser um roteiro de rotina ou a primeira vez em um lugar (ou, neste caso a segunda vez 15 anos depois…) nao importa. É sempre uma oportunidade para fazer descobertas sobre novos pontos de vista, novos lugares ou sobre nós mesmos.

Voltando ao nosso protagonista, a maior cidade do Canadá é sempre uma grata e agradável surpresa! De acordo com a revista The Economist, Toronto é um dos melhores lugares para se viver. Com mais de 3 milhões de habitantes, a cidade se divide entre estações bem definidas de verão e inverno. No período mais quente do ano, a população invade ruas e parques. Já no inverno, as galerias subterrâneas abrem as portas para quem quer aproveitar a cidade e fugir do frio intenso.

Toronto tem uma cena cultura vibrante, transporte seguro e organizado, lojas bacanas, restaurantes ótimos e o é povo dos mais acolhedores! Considerada o centro financeiro, cultural e de entretenimento da nação, possui mais de 120 museus e galerias, diversos musicais e peças de teatros incríveis (é o terceiro maior do mundo perdendo apenas para Nova York e Londres), tem 5 times de esporte profissional, é extremamente multicultural (50% da sua população é originária de outro país – por isso recebem tão bem quem é de fora). E, assim como Nova York também possui diversos bairros típicos, little Italy, Little Portugal, Little Greece e é claro, Chinatown são apenas  alguns dos mais interessantes.

O meu roteiro de 4 dias em Toronto foi enxuto porém bastante completo,  sendo assim, compartilho com vocês a seguir as TOP 15 experiências que não pode ficar de fora na sua próxima visita a cidade. A ordem dos fatores não altera o produto. Todas as experiências aqui listadas são ótimas. Levem em consideração o clima, sua vibe no dia e o que está mais interessado em fazer. E,  se descobrir algum endereço ou atração que não está listado aqui não esquece de compartilhar com a gente nos comentário,fechado? Continuar lendo

Imigração não é bicho papão – Um guia prático para viajar com tranquilidade e segurança!

10 de abril de 2015 | Postado por Marina em Dicas de Viagem

Olá viajantes!

Tudo bom?

Acabei de voltar de uma viagem para o Canadá com escala nos EUA, mais precisamente em Nova York. mas antes de contar tudo que vivi no Canadá, queria falar um pouco do processo de entrada nos países. Seja EUA, Canadá, Inglaterra ou qualquer lugar que você esteja planejando fazer o seu intercâmbio….

Resolvi fazer um post com esse tema pois  percebo que, com muita frequência, algumas pessoas relatam um certo receio em relação ao processo de entrada em alguns países. Claro que como cada país é soberano para permitir ou não a entrada de estrangeiros em seu território, é natural uma certa ansiedade e insegurança em de repente não saber responder as perguntas usuais de forma satisfatória. Relaxe, fique calmo, se você está com toda a sua documentação em ordem, não há nada há temer.

Independentemente do país de destino solicitar ou não um visto prévio, na chegada ao destino, na realidade, as perguntas formuladas têm sempre o mesmo teor: Qual o propósito de sua viagem, estudo, trabalho ou negócios? Quanto tempo você pretende ficar e quais são os seus vínculos com o seu País de origem? Tudo isso, para que eles se sintam assegurados de que você não tem intenções de imigrar. Só isso e nada mais.

Apenas para ilustrar e deixá-lo mais tranquilo as perguntas mais usuais feitas, normalmente em inglês, são as seguintes: Continuar lendo

#Intercâmbio no #Canadá em alta: #TAM opera primeiro voo para #Toronto neste domingo, saiba 10 curiosidades sobre esse destino!

27 de março de 2015 | Postado por Marina em Canada

Olá viajantes!

Tudo bom?

Quando o assunto é “destinos procurados por intercambistas”, não é de hoje que o Canadá é sempre um dos primeiros da lista!

Quando fiz Intercâmbio por 6 meses no Canadá em 2000 ( e lá de vão 15 anos O.M.G, como passa rápido!!) as pessoas sabiam pouco do “gélido Canadá” mas com o passar dos anos, cada vez mais brasileiros descobriram os encantos de passar uma temporada aperfeiçoando outro  idioma  na terra do maple leaf (folhinha que é símbolo do país e ilustra a sua bandeira)

Pensando nessa tendência que só faz crescer, neste domingo (29), a TAM Linhas Aéreas, membro do Grupo LATAM Airlines, vai operar seu primeiro voo para Toronto (Canadá). A operação será realizada cinco vezes por semana, em uma extensão dos voos JJ8102 e JJ8103 da TAM, que já ligam os aeroportos de São Paulo/Guarulhos e de Nova York (Estados Unidos). Os passageiros do Rio de Janeiro podem usufruir do novo destino e, a partir dos voos JJ8078 e JJ8079, que operam a rota Rio de Janeiro/Galeão – Nova York, fazer a conexão para Toronto. (Achei TOP, afinal, uma paradinha em NYC na ida e/ou na volta é sempre bem vinda né? kkkk) Com esse lançamento  a empresa passa a voar para todos os países da América do Norte e  será a única companhia brasileira a operar no Canadá  Obs: Ah, e para aqueles que não abre mão de conforto  tem a Premium Business Class do Boeing 767-300ER, com assentos full flat que reclinam até 180 graus. (Show né?)

Falando em Canadá, aqui vão 10 curiosidades e informações úteis desse país que tanto adoro:

1) Mais de 70% do país é desabitado devido a vasta extensões de terra selvagens geladas no norte.A maioria dos 30 milhões de
habitantes vive próximo da fronteira com os EUA

2) O Canadá tem um território imenso, sendo o segundo maior país do mundo.

3) Os esquimós recebem o nome de inuit.

4) O Canadá possui 6 fusos horários, com uma diferença de 4:30 de uma costa à outra

5) A moeda oficial do país é o dólar canadense (que, por sinal está bem  mais baixa que o dólar americano!)

6) Os idiomas oficiais do país são inglês e francês porém percebe-se um bilinguismo de fato apenas na província de Quebec onde se localizam a pequena Quebec City e a moderna e jovem Montreal. Por isso, para quem quer aprender francês Montreal acaba sendo o destino mais procurado. Já para inglês, Toronto e Vancouver estão sempre no topo da lista.

7) O Canadá exige visto de entrada para passeio, trabalho ou estudos. O visto é conseguido no consulado em São Paulo mas para quem é de outras cidade como eu não precisa de entrevista presencial ou seja, o processo pode ser enviado via sedex com contratação de um despachante, por exemplo.

8) O Canadá tem um dos melhores custos x benefícios para cursos de idiomas. Se estiver matriculado em um College para um curso mais profissionalizante, o estudante também pode requerer a permissão de trabalho remunerado (o que ameniza bastante os custos de manutenção do país)

9) Toronto é extremamente cosmopolita e é considerada “uma Nova York governada por Suíços” já que mesmo sendo metrópole é
muito organizada e segura.

10) Ottawa, capital do país, é uma cidade de porte médio e com localização estratégica próxima a Toronto e a Nova York.

 

Bjs e até a próxima viagem!

Marina.

Aprender #espanhol na #CostaRica? E porque não?

11 de março de 2015 | Postado por Marina em Costa Rica

O país é pequeno e acolhedor, possui praias lindas e biodiversidade riquíssima, e a língua falada é o espanhol. “Pura Vida” é o lema comum da Costa Rica. Essas já seriam boas razões para você se interessar por lá. Mas aqui vão mais alguns motivos para incluir o destino para aprender ou aperfeiçoar o idioma espanhol!

Muito famosa pela dedicação na conservação de suas belezas naturais e queridinha dos surfistas, aventureiros e amantes da natureza, a Costa Rica é um país pequeno, com apenas quatro milhões de habitantes e o maior PIB per capita da América Latina. Trata-se de um oásis de tranquilidade na América Central. Assim como a cultura brasileira, a da Costa Rica tem várias influências: brancos, mestiços, negros e indígenas. A cultura afro-caribenha está presente na música, dança e comida, misturando tradições cheias de cores e às influências modernas de uma nação em crescimento. Não se engane pelo tamanho do país: as opções de passeio são inúmeras e, além da capital, San José, nenhuma viagem à Costa Rica estaria completa sem visitar Coronado, Tamarindo, Santo Domingo de Heredia e Playa Jacó.

Coronado

A somente dez quilômetros ao norte de San José, essa charmosa cidade está localizada em uma região rural cheia de cafezais e fazendas. As montanhas são indicadas para os esportes radicais. Mas não deixe o ambiente ao redor da cidade enganá-lo, pois Coronado não é só um lugar para curtir a natureza: a cidade possui uma catedral deslumbrante de estilo gótico e vários bares, restaurantes e mercados. Mesmo estando próxima à capital, a cidade parece que ainda não foi descoberta pelos turistas!

Tamarindo | Foto: Dream Surf Camp Costa RicaTamarindo | Foto: Dream Surf Camp Costa Rica

Tamarindo

Conhecer Playa Tamarindo é muito mais do que conhecer uma coisa nova a cada dia – é desfrutar de um dos poucos paraísos naturais que ainda existem! São florestas tropicais, belas praias naturais, manguezais misteriosos… Tesouros que nos fazem entender por que a região é chamada de “Costa Dourada da Costa Rica”.

Santo Domingo de Heredia

Essa cidade, que já era importante na época pré-colombiana e que conta com edifícios do período colonial, oferece paisagens naturais que são referência nacional em ecologia e pesquisa científica e sobre a biodiversidade na região.

costarica4

Playa Jacó

Localizada no litoral do Pacífico, a Costa Rica, é famosa pela prática de surfe e pelas perigosas ondas. É uma típica cidade praiana com lojas, restaurantes e animada vida noturna. E o melhor: está a apenas uma hora e meia da capital, San José!

Como dá pra perceber, dentre as vantagens da Costa Rica estão suas curtas distâncias. Isso permite que você possa explorar todo o país mesmo fazendo um curso curto de, digamos apenas duas semanas nas suas próximas férias. E caso pergunte a opinião de quem já foi, a resposta será a mesma: o maior tesouro da Costa Rica são as próprias pessoas. Você vai se contagiar com a positividade e a mente aberta do povo. Deu bem pra entender porque a mentalidade “pura vida” dos costa-riquenos está na moda, né?

Mais informações sobre escolas, acomodações e valores de Intercâmbio na Costa Rica, fale com o STB/Recife recife@stb.com.br ou 81-2123-4522

Bjs e até a próxima viagem,

Marina.

TOP 5 razões para falar um terceiro idioma

05 de março de 2015 | Postado por Marina em Intercâmbio de A a Z

“Os limites da língua são os limites do seu mundo” já dizia Ludwig Wittgenstein. Mesmo com os milhares de aplicativos on-line para tradução de idiomas, estar confortável para efetivamente desenvolver uma conversa e conhecer mais a fundo uma outra cultura são algumas das vantagens de dominar outros idiomas. Mas se você precisa de mais motivos para se convencer de que falar bem um terceiro idioma faz a diferença, aqui vão eles:

1) Mais oportunidades de emprego: Imagine-se gestora de recursos humanos de uma grande empresa que recebe milhares de currículos diariamente. A maioria deles com formação acadêmica e com inglês intermediário. Aí, um belo dia aparece por lá o currículo de uma pessoa que fala inglês fluente e também mandarim.  Será que você não ia considerar essa pessoa para uma entrevista? Pois é, os recrutadores de RH também pensam assim.

2) Maior networking: Quando fui fazer intercâmbio no Canadá, além de conhecer bem a cultura canadense, também pude entender melhor as diferenças entre os nativos de países asiáticos por ter convivido bastante com eles. Por exemplo, aprendi a diferenciar japoneses, coreanos e chineses pelos nomes e formas de se comportar. Antes disso, claro, não tinha a menor ideia e generalizava, como muitos ainda fazem, chamando todos de “japas”. Já quando fui a um intercâmbio na França, fiz muitas amizades com pessoas da Colômbia, Argentina e México: mais uma vez, eles não eram meramente “latinos”, existia um emaranhado de divergências culturais. Hoje, se eventualmente tiver que negociar com qualquer uma destas seis nacionalidades, como tive amigos de todas elas, poderei não só melhor me relacionar como compreender comportamentos em negociações, ou mesmo em uma mesa de bar.

3) Inovar no seu mercado: Ok, você nunca teve a oportunidade de morar fora mas aprendeu, seja por conta própria ou com a ajuda de cursinhos aqui no Brasil, a se comunicar e entender super bem o idioma italiano. Eis que você, recém-formado na faculdade de arquitetura, começa a pesquisar novas formas de construir um novo material diretamente nos sites/blogs italianos que falam de um novo produto recém-criado em Milão. Você entra em contato e consegue, por já dominar o idioma, representar aquele material no Brasil. Bingo! Será que se você só falasse português (ou apenas português e inglês) esse caminho não seria mais longo?

4) Ler obras primas em seu idioma original: Só quem ama um autor estrangeiro e consegue ler seus clássicos no idioma nativo sabe do que estou falando. Li Albert Camus e Simone de Beauvoir em francês e Gabriel García Marques e Mario Vargas Lhosa em espanhol e, vai por mim: é diferente. É mais profundo, tem mais encantamento, sei lá. Quanto a obras mais novas, para quem quiser experimentar um livro leve e facinho de ler, em inglês, um bom começo é “Eat, Pray, Love” (Comer, Rezar e Amar). Depois de ler esse livro, coloquei na cabeça que precisava conhecer Bali e Índia e só sosseguei depois que consegui ver de perto o que Elizabeth Gilbert descreveu em sua trama.

5) Conhecer o lado B de algumas coisas: Vou dar dois exemplos: certa vez fiz uma viagem de trem de Hamburgo (Alemanha) para Copenhagen (Dinamarca) e dividi o vagão com um casal de poloneses judeus super velhinho que vivenciaram a Segunda Guerra de forma intensa e brutal. Tinha ali na minha frente um testemunho vivo de percepções que nenhum livro de história jamais poderia me dar, e foi com os olhos cheios de água que me emocionei muito com uma conversa de mais de duas horas (em alemão) com eles. Se aprender alemão valeu a pena pra mim? Só valeu! Ainda na Alemanha, tive um amigão da Síria que se preparava para fazer faculdade lá e, sim!, só falava alemão e árabe. Qual a melhor forma de conhecer a cultura muçulmana do que tendo um amigo árabe? Por falar nisso, se pelos menos metade das pessoas entenderem que muçulmano e terrorista não são sinônimos, já teremos aí um bom avanço.

E aí?? Precisam de mais motivos? Vamos fazer um Intercâmbio em 2015? Mais informações, fale com o STB/Recife (81-2123-4522) ou recife@stb.com.br

Bjs e até a próxima viagem!
Marina.

Pensando em fazer um Intercâmbio? Atenção, o #SalãoDoEstudante2015 está chegando!

03 de março de 2015 | Postado por Marina em Feiras e eventos de Intercâmbio

Olá viajantes!
Tudo bom?

Quem quer fazer Intercâmbio levanta a mão!

Em 2014, cerca de 300 mil brasileiros se aventuraram no exterior para aprender ou aperfeiçoar alguma língua e os destinos mais procurados pelos estudantes foram Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Irlanda e Austrália, segundo pesquisa da Business Marketing International (BMI), empresa organizadora das edições do Salão de Estudante no Brasil.

A BMI também constatou que os estudantes brasileiros têm mais interesse em cursar inglês, espanhol e francês, e que a maioria deles procura por cursos de idioma, pós-graduação e cursos técnicos. A maior parte dos brasileiros (33%) ainda planeja seu intercâmbio com 3 a 6 meses de antecedência.

Pensando nisso, é claro, o Salão do Estudante 2015 está de volta a 7 capitais brasileiras com expositores, palestras e muita informação para te ajudar a decidir sobre o melhor tipo de intercâmbio de acordo com o seu perfil (seu bolso) e seus objetivos específicos.

 Representantes de instituições de ensino de mais de 20 países, entre eles: África do Sul,Argentina, Austrália, Canadá, Colômbia, China, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Irlanda, Lituânia, Malásia, Malta, Peru, Polônia, Portugal e Reino Unido estarão presentes e, o  visitante que for ao Salão do Estudante poderá se informar sobre todos os cursos que existem fora do Brasil, que inclui cursos de idiomas, Au Pair, Programas de Estudo e Trabalho, High School, acampamentos de verão, graduação, pós-graduação, mestrado, PhD, MBA, cursos técnicos, entre outros.

Como não poderia deixar de ser, dúvidas sobre documentação, como vistos, custos dos cursos e detalhes referentes a cada país de interesse, como cultura, clima e custo de vida também serão sanados na ocasião. E o melhor de tudo, a inscrição,continua gratuita: Mais informações, acesse: http://www.salaodoestudante.com.br/

OBS: Estarei presente na feira de Recife e espero todos lá!

Beijos!

Marina.

 

 

Página 4 de 49« Primeira...23456...102030...Última »